WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: 1/out/2015 . 17:39

01 de outubro é o Dia do Idoso no Brasil

Dicas de segurança no trânsito para a terceira idade.

Imagem: Viver Seguro no Trânsito

Imagem: Viver Seguro no Trânsito

Hoje comemoramos o Dia do Idoso no Brasil. A chegada da terceira idade traz uma série de mudanças para a vida das pessoas, entre elas, a necessidade de maior atenção no trânsito. O Código de Trânsito Brasileiro não determina com quantos anos as pessoas devem parar de dirigir e nem a idade máxima para requerer ou renovar a Carteira de Habilitação. São os próprios condutores que devem definir se ainda estão aptos ou não para estar ao volante, apesar de no exame médico o perito apontar a inviabilidade por saúde.

É importante estar atento ao menor sinal de dificuldades visuais, auditivas ou motoras para não colocar em risco a própria segurança ou dos demais. De acordo com dados da Seguradora LíderDPVAT, nos últimos sete anos, as ocorrências de acidentes envolvendo idosos tiveram um crescimento de 94%, comparando o ano de 2008 com o ano 2014. A maior incidência de ocorrências foi para o idoso como pedestre.

Temos que nos mobilizar para diminuir essas estatísticas. Precisamos ser mais pacientes e atenciosos com os idosos. Dê a preferência no transporte coletivo, se ofereça para ajudar na travessia de vias sempre que necessário e fique atento quando estiver ao volante ou pilotando sua moto para esperar que eles atravessem.

Dicas de segurança no trânsito para os idosos:

  1. Para atravessar a rua, esperar sempre o sinal de pedestre ficar verde ou nos locais sem semáforo, pedir ajuda para outra pessoa.

  2. Nunca parar no meio do cruzamento e atravessar em linha reta.

  3. Ao andar na calçada, preferir ficar longe do meio-fio, para evitar que uma tontura ou tropeço leve o idoso a cair na via, perto dos carros.

  4. Evitar carregar peso.

  5. Usar sapatos adequados e ter muito cuidado com buracos, troncos de árvores ou locais acidentados, que podem causar uma queda;

  6. Ao sair de um veículo, escolher o lado da calçada para desembarcar.

Com informações do Viver Seguro no Trânsito e Porta do Trânsito.

Desafio multimodal faz pessoas verem a cidade de outra forma

Semana desafia cidadãos a experimentarem e compararem diferentes formas de deslocamento.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

A maioria das pessoas faz seus deslocamentos diários utilizando sempre o mesmo meio de transporte. Para que as pessoas experimentem diferentes modais e possam comparar qual o mais eficiente, além de conhecer melhor o ambiente em que vivem, um grupo de ativistas promoveu a Semana Multimodal. A ideia é que durante 7 dias os participantes se desloquem como pedestre, ciclista, motorista, passageiro e compartilhem sua experiência, na página do evento, de qual é o mais eficiente, conveniente, barato ou prazeroso.

De acordo com Hugo Leonardo Peroni, um dos organizadores do evento, a ideia do desafio multimodal surgiu durante um encontro com ativistas que estimulam a mobilidade a pé – Cidade Ativa, Mobilize, Corrida Amiga e Desbravadores de Sampa. “O desafio intermodal – que compara várias formas de deslocamento realizadas ao mesmo tempo por pessoas diferentes – foi o que inspirou a Semana Multimodal. Experimentei formas diferentes de me deslocar e me surpreendi com o resultado: os modais ativos (bicicleta e caminhada) foram os mais rápidos”, afirma.

O ativista conta que, mesmo com pouca divulgação do evento, surgiram bons resultados, já que as pessoas puderam utilizar a estrutura da cidade de forma diferente do convencional. “Você torna o seu momento do deslocamento que era chato, cinza e sem conteúdo em algo criativo, fora da rotina e bem aproveitado. No deslocamento ativo, por exemplo, você ainda pode se exercitar”, comenta.

Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons, acredita que é preciso incentivar a experiência para que mais pessoas troquem os transportes mais utilizados pelos ativos. “É importante a população testar outras possibilidades e ser flexível quando tem alternativas disponíveis. Mas, para isso, o poder público precisa oferecer infraestruturas adequadas. Com diferentes meios disponíveis, é possível utilizá-los de acordo com cada situação”, completa.

As principais formas de locomoção adotadas pela bacharel em Relações Internacionais Fabiana Bento foram ônibus, carona e caminhada. “A percepção da cidade e dos lugares ao pedalar é completamente diferente. Os detalhes tornam-se muito mais claros e a interação com o caminho e as pessoas que se encontram nele é muito maior. A caminhada, por sua vez, colabora para o bem-estar pós-expediente. Já a carona é capaz de criar interações ricas e de certa forma é excelente para otimizar a utilização do automóvel”, descreve, acrescentando que a qualidade de vida está intimamente ligada à forma de relacionamento com o cotidiano e que a mobilidade sustentável – conceito que abrange o trânsito de pessoas na busca por equilíbrio entre desenvolvimento econômico, proteção ambiental e justiça social – é garantia de bem-estar. Fonte: Perkons.

manual fiscalizacao transito



ultimas noticias
outubro 2015
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia