WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: nov/2015

O trânsito e a inércia do poder público

Especialista denuncia fuga de recursos alocados, até 2020 R$ 60 BI serão aplicados em outras finalidades. 

Nazareno Stanislau Affonso *

Foto: Alex Silva/ AE

Foto: Alex Silva/ AE

O Brasil apresentou um resultado sofrível quanto ao combate a violência no trânsito devido a inúmeros fatores. Mas destaco aqui os principais. A fuga de recursos alocados legalmente – ­estimado de 2011 a 2020 em cerca de R$ 60 bilhões em multas e taxas dos órgãos de trânsito e aplicados em outras finalidades. A ação do judiciário é complacente com os delinqüentes do trânsito. Os veículos sem freio ABS, carroceria preparada para menor impacto com pedestre e principalmente sem bloqueador nos limites da velocidade máxima exigidas no país.

A fiscalização também é falha. São poucos os controles eletrônicos de velocidade frente a quantidade de rodovias e vias de alta velocidade; utilização de velocidades altas no meio urbano com exceção recente de São Paulo. Péssima formação de condutores de motos, sem uso de simulador. Esse conjunto de proposições e outras estão contidas na proposta de Plano Nacional de Redução de Acidentes para a Década 2011 – ­2020, elaborado pelo Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito.

Esse Plano apresenta objetivos, ações com metas, tudo organizado segundo seis pilares estratégicos: gestão, fiscalização, educação, saúde, segurança viária e segurança veicular. Caso o governo brasileiro tivesse assumido esse plano, o quadro de mortos e sequelados no Brasil seria outro, favorável à Paz no Transito.

* Nazareno Stanislau Affonso é urbanista, coordenador do Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade e membro do Comitê Nacional de Mobilização pela Saúde, Segurança e Paz no Trânsito. Fonte: MDT.

A “maconha” e a condução dos veículos – Parte 3

Por AcésarVeiga*

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

4) Quais são os TIPOS de maconha?

Hoje, há um grande debate sobre quantas espécies do gênero “cannabis” existem…
…alguns dizem que há 14 (quatorze) espécies.

Obs1: no hebraico antigo, a palavra “cannabis” significava “portador de fumo”.
Já no neoassírio e no neobabilônico o termo usado para se referir à planta, significava:
– “uma maneira de produzir fumaça”.

Obs2: no latim, “cannabis” significa “cânhamo” (que é uma planta especialmente útil pelo óleo e pelas fibras de aplicação têxtil que fornece).

Obs3: também no grego a palavra “cannabis” deriva de “kannabis” que significa “proveitosa”, devido à utilização da planta em sua totalidade – da sua raiz ao topo.

Mas como toda a boa providência é investigar, das espécies, sabe-se que somente 3 (três) são relevantes:

– Cannabis sativa (“sativa” em latim, significa plantada ou semeada)

É a espécie de estatura alta, com formato de árvore de natal ou bambu, originária da zona do Mar Negro e do Mar Cáspio, conhecida no Brasil como “maconha”.

Atualmente também crescem adequadamente nas regiões equatoriais (Tailândia, Colômbia, Jamaica, México, etc.)

Apresenta folhas compridas e finas como dedos, em um tom verde claro, com odor adocicado muitas vezes cítrico e perfumado, que permanece durante o “auge” do seu ciclo reprodutivo.

A “resina” (que é a secreção expelida) da “cannabis sativa” possui altos níveis de THC (é a sigla do “delta 9 tetrahidrocanabinol” – princípio ativo que será visto posteriormente). :: LEIA MAIS »

Publicitária estaciona em calçada e se recusa a sair de carro guinchado, em Goiânia

Meu carro minha vida: muita gente continua tratando as ruas, como extensões de suas casas. 

Imagem: O Popular

Imagem: O Popular

A publicitária Isa Fernanda Labre protagonizou uma cena inusitada no fim da tarde desta sexta-feira (27). Segundo matéria de O Popular, a mulher ficou inconformada com a ação de um agente de trânsito, que decidiu remover seu veículo, que estava estacionado na calçada. Ela se recusou a sair do carro e foi guinchada junto com ele. O episódio aconteceu na Avenida 85, Setor Marista, Goiânia.

Segundo Isa,  ela estacionou o carro no passeio em frente a uma loja de móveis, com autorização do lojista, para olhar um sofá no estabelecimento. Depois, a publicitária foi ao supermercado, do outro lado da rua, buscar a avó. Quando voltou para seu carro, um agente da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) já estava no local com um guincho.

A publicitária contou que pediu para o agente apenas multá-la e não levar o carro. Mas, após uma discussão, Isa entrou no veículo, que foi guinchado mesmo com ela dentro. Ela ela ainda afirmou que o agente a teria empurrado durante a discussão. Várias pessoas acompanharam a confusão.

São constantes os episódios polêmicos envolvendo agentes de trânsito em todo Brasil. No geral, como Isa Fernanda, muitos condutores não aceitam a fiscalização e não admitem sofrer as sanções impostas pela Lei. Estacionar sobre o passeio/ calçada é infração punida com multa e remoção. Além do mais, lojistas não possuem autoridade para autorizar que motoristas estacionem em espaço público.  A mulher e o carro foram levados à delegacia de polícia. Com informações de O Popular.

Segurança no trânsito: Conduzir nos dias de chuva exige atenção!

Chove na Região de Vitória da Conquista. Tempo fechado pode gerar situações de risco durante deslocamentos.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

A chuva pode interferir na segurança do trânsito, alterando as condições da via, diminuindo a capacidade visual do condutor e modificando padrões de condução e comportamento dos veículos, como a aderência e a estabilidade.

A chuva além de reduzir a visibilidade, diminui a aderência dos pneus ao solo (principalmente em curvas), aumenta consideravelmente o espaço percorrido em frenagens e dificulta manobras de emergência. “O início da chuva torna a pista ainda mais escorregadia, devido à mistura de água com pó e outrso resíduos”, afirma a pedagoga Eliane Pietsak.

Dirija com atenção

Se for inevitável dirigir nestas condições climáticas, algumas dicas devem ser seguidas: redobrar a atenção, reduzir a velocidade e aumentar a distância dos demais veículos. “Além disso, o condutor deve manter acesa a luz baixa e evitar passar sobre poças ou lugares com acúmulo de água”, complementa a pedagoga.

Cuidados com o veículo

O veículo também exige cuidados especiais diante da chuva. É imprescindível manter as palhetas do limpador de para-brisas em bom estado e os vidros limpos, desengordurados e desembaçados.

Motociclistas

Dias de chuva afetam potencialmente os motociclistas, obviamente por estarem mais expostos. “Usar roupa apropriada, como capa ou macacão impermeável é fundamental para a segurança do motociclista”, diz Pietsak.

Se a chuva estiver muito forte, tanto motociclistas como motoristas dos demais veículos devem considerar a hipótese de parar em local seguro e voltar a trafegar apenas quando as condições melhorarem.

Aquaplanagem

Durante ou após as chuvas, a água acumulada sobre a pista pode provocar situações especiais de perigo, como a aquaplanagem, que é o fenômeno no qual os pneus não conseguem remover a lâmina de água e, literalmente, perdem o contato com a pista. “Durante a aquaplanagem, a direção fica repentinamente leve e o condutor perde o controle do veículo. No caso das motocicletas, então, torna-se muito difícil controlá-la e a queda é praticamente inevitável”, explica a pedagoga.

Diante do fenômeno, os condutores devem segurar firmemente o volante ou guidão, sem virá-lo. Rodas dianteiras viradas para um dos lados podem levar ao capotamento quando a aderência voltar a existir entre os pneus e a pista.

Outra dica fundamental é desacelerar o veículo e diminuir a velocidade, mas não frear bruscamente, pois se as rodas estiverem travadas no momento que voltar o contato com a pista, o veículo se desgovernará.

É dever do proprietário do veículo ficar atento e trocar os pneus sempre que a profundidade dos sulcos atingir 1,6 mm. “Adiar a hora da troca é uma economia que não vale a pena”, conclui Pietsak. Com informações do Portal do Trânsito.

Programa Observar – Manutenção Preventiva

Todo veículo está sujeito a desgastes e falhas com o passar do tempo.

Conquista: Intrajornada dos rodoviários terá parecer da Justiça em dezembro

Press Release/ Sintravc

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

Durante reunião em Salvador, na última terça-feira, 24, para decidir a situação do fracionamento de intervalo intrajornada dos funcionários da Cidade Verde, houve algumas exigências das partes envolvidas:

A prefeitura de Vitória da Conquista solicitou que os intervalos não fossem no terminal de ônibus para evitar tumultos. A Federação dos rodoviários, ressaltou que a saúde do trabalhador seja levada em consideração. Enquanto as Empresas Cidade Verde e Viação Vitória, destacaram sobre o fracionamento não gerar despesas, além de adequação do horário das escalas.

O Sindicato dos Rodoviários de Vitória da Conquista e Região – Sintravc, apresentou uma escala favorecendo os pontos questionados, possibilitando as paradas nos bairros, para evitar aglomeração no terminal da Avenida Lauro de Freitas. Resguardando as empresas no que diz respeito a problemas trabalhistas, pois no momento do intervalo os funcionários não ficaram responsáveis pelos ônibus.

Sendo assim, levando em consideração as abordagens apresentadas, os desembargadores do Tribunal Regional do Trabalho darão o parecer no próximo dia 10 de dezembro.

Agenda Positiva destaca ‘Manutenção Preventiva’ em dezembro

Observatório Nacional de Segurança Viária
Maio Amarelo

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Neste mês de dezembro, a Agenda Positiva aborda um tema que envolve questões importantes para a segurança de todos, para o bolso dos condutores e pode contribuir, de forma significativa, com o meio ambiente: a manutenção preventiva dos veículos. Todo condutor deve estar atento e cuidadoso para que seu veículo circule em condições adequadas.

É importante ressaltar que todo veículo sofre desgastes enquanto é utilizado, independente do cuidado do condutor; e para reduzir esses desgastes e minimizar os seus efeitos, a manutenção preventiva é a decisão mais acertada e econômica.

Mas tem gente que acaba adiando a manutenção preventiva para economizar e, quando percebe, acaba sendo obrigada a fazer a manutenção corretiva. Nesse caso, o gasto é muito maior. Não existem dúvidas que a prevenção é sempre mais barata; além disso, o motorista poderá evitar panes e falhas inesperadas que podem trazer inúmeros transtornos.

Mas quando e onde fazer a manutenção preventiva? O ideal é estar atento aos prazos indicados pela montadora do veículo e fazer a revisão respeitando as datas. O condutor pode, por exemplo, verificar o nível de água do radiador, nível de óleo, calibragem e condições dos pneus e luzes do veículo. Caso, algum desses itens apresente mau funcionamento ou vazamentos, procure um mecânico. Cuidado com os prazos e quilometragens para realizar a troca de óleo, isso aumenta bastante a vida útil do motor.

O mecânico deve verificar todo o sistema de freios – pastilhas, lonas, discos e fluídos; troca dos filtros de óleo, ar e combustível; as velas; a correia dentada ou a corrente; e o alinhamento e balanceamento do veículo. Com esses cuidados, faça sua viagem tranquilo e seguro.

Até janeiro, quando discutiremos um novo tema para a segurança de todos.

Conquista: Aparentando embriaguez, condutor de cinquentinha colide em três carros, desacata policiais e é conduzido à delegacia

Mega Rádio. FM

Imagem: Mega Rádio.FM

O condutor de uma cinquentinha colidiu em um carro parado no semáforo do cruzamento das Avenidas Siqueira Campos e Otávio Santos, no Centro de Vitória da Conquista, na tarde de ontem, terça (24). O homem, que foi conduzido à delegacia, tentou fugir e se colidiu em mais dois automóveis. Ele chegou a cair e teria tentado agredir uma das pessoas envolvidas no episódio, além de desacatar os policiais que foram ao local.

O motociclista, que não teve a identidade revelada, aparentava sinais de embriaguez segundo testemunhas. A embriaguez não foi confirmada. Com informações da Mega Rádio.FM.

Dr. Agenor teria reclamado de “sono” antes de pegar BA 142, diz enfermeira

Médico será sepultado hoje (quarta-feira).

Dr. Agenor Miranda rege o Coral da Igreja Peniel, durante a mais recente cerimônia de entrega do Título de Cidadão Conquistense.

Paixão pela música: Dr. Agenor Miranda regendo o Coral da Igreja Peniel, durante a mais recente cerimônia de entrega do Título de Cidadão Conquistense.

Será sepultado às 10h30min de hoje, quarta-feira (25), no Cemitério Parque da Cidade em Vitória da Conquista, o corpo do médico conquistense Agenor Miranda, 59, morto após o veículo que conduzia cair de uma ponte da BA 142 e ainda pegar fogo, ao retornar de um plantão na cidade de Tanhaçu, na segunda (23). Além daquela cidade, há vários anos ele cumpria plantões em Presidente Jânio Quadros e Conquista, sendo bastante conhecido em toda região.

Segundo registro do Blog do Marcelo, através do Dr. Wolmar Carregozi Miranda, que também atua em Tanhaçu, uma enfermeira relatou os últimos momentos que teve com o médico. Segundo ela, após o fim do plantão, que durou de sábado até a segunda (23), Dr. Agenor teria pedido uma água, pois iria pegar estrada. Observando seu estado, a enfermeira o questionou se não seria melhor descansar antes da viagem. Ele teria confirmado à ela que estava mesmo com sono, mas que dava conta do trajeto, pois queria descansar em Vitória da Conquista. Horas depois, chegou ao hospital a notícia do desastre. Até o fechamento desta matéria, a polícia ainda não havia divulgado o número e identidade de outras possíveis vítimas, pois o fogo destruiu completamente o veículo.

Música

Doutor Agenor era casado com a médica dermatologista Ana Lúcia e tinha como paixão, além da medicina, a música. Por anos, o médico foi o maestro regente do Coral da Igreja Peniel, uma das mais tradicionais da capital do Sudoeste baiano. Recentemente ele e seu coral se apresentaram na cerimônia de entrega do Título de Cidadã Conquistense. Com informações do Blog do Marcelo e Blog da Resenha Geral.

Anistia de multas? Sou contra e justifico…

Por Luís Carlos Paulino*

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Como é de conhecimento da maioria dos leitores, vivenciamos atualmente a Década Mundial de Ações pela Segurança no Trânsito. No dia 02 de março de 2010, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas proclamou oficialmente o decênio de 2011 a 2020 como o período onde países de todo o mundo deverão adotar providências para conter e reverter a tendência crescente de fatalidades e ferimentos graves em acidentes no trânsito no planeta. Há menos de uma semana (nos dias 18 e 19 de novembro de 2015) foi realizada em Brasília a 2ª Conferência Global de Alto Nível sobre Segurança no Trânsito. A expressão Time for Results complementa a ideia do evento que promoveu o encontro intersetorial de pessoas envolvidas nos variados segmentos da gestão do trânsito em diferentes partes do mundo. Em tempos de avaliar resultados, imperioso que se analise o que foi feito e, principalmente, o que há por fazer, quais os desafios que se impõem.

Por uma dessas infelizes coincidências (pois de antemão já excluo a hipótese de que tenha sido proposital), exatamente no dia 19/11/2015, quando se encerrava a referida conferência e restava elaborado um documento intitulado Declaração de Brasília, no qual fica patenteada a preocupação com a situação de países como o Brasil (onde os resultados ainda são bastante acanhados), foi aprovada pela Câmara Municipal de Fortaleza a mensagem nº 052/2015, de iniciativa do prefeito Roberto Cláudio Rodrigues Bezerra. Com a sanção do chefe do executivo e ampla divulgação no noticiário, tem-se em vigor a Lei nº 310/2015, dispondo sobre a concessão de estímulo para pagamento e remissão de multas decorrentes de autuações lavradas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A tramitação da matéria deu-se em caráter de urgência (da autuação da proposição à aprovação, foram apenas 4 dias!).

Mas, trocando em miúdos, o que estabelece a tal da lei nº 310/2015?  Desconto de 20% nas multas decorrentes das autuações feitas pela Autarquia de Trânsito de Fortaleza e o perdão das multas por infrações registradas até 31 de dezembro de 2012, cujos valores sejam iguais ou inferiores a R$ 400,00 (quatrocentos reais). Ou seja, para além de “estimular” alguns proprietários à quitação de débitos originados por condutas reprováveis no trânsito, a menos de um ano das eleições municipais (o que para o atual gestor afigura-se uma dura batalha pela reeleição) o mandatário também dá uma de condescendente, perdoando, com uma só canetada, uma leva de infratores.

:: LEIA MAIS »

manual fiscalizacao transito



ultimas noticias
novembro 2015
D S T Q Q S S
« out   dez »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia