WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: ‘Comportamento’

Esqueceu o freio de mão: carro desce desgovernado na Avenida Presidente Vargas

A alavanca do equipamento não teria sido puxada por completo e o carro ainda estava desengrenado. 

Foto: Clécio Soares

Foto: Clécio Soares

O possível mau uso do freio de estacionamento, popular freio de mão, provocou um incidente na Avenida Presidente Vargas durante a manhã desta quarta-feira (22).

O Corolla desceu ladeira abaixo, se chocou na lateral de outro carro e contra um poste de iluminação e por fim parou de modo perigoso no cruzamento. Por sorte o veículo desgovernado não atropelou alguém ou mesmo se colidiu com outros carros em movimento. O Simtrans foi acionado por populares e removeu o Corolla. A alavanca do equipamento não teria sido puxada por completo e o carro ainda estava desengrenado.

Agentes de trânsito identificaram a proprietária do veículo, fizeram contato através das redes sociais e devolveram o carro à mulher.

Para identificar se o freio de estacionamento do seu carro está funcionando corretamente, faça o seguinte teste: puxe o freio de mão e caso ele faça mais de quatro cliques, ele está desregulado. Leve até seu mecânico de confiança ou concessionária e peça a revisão dos componentes.

Conquista: Durante madrugada condutor colide em ônibus na Avenida Siqueira Campos

Segundo relatos, o condutor do carro teria desobedecido a placa “PARE”.

Adriano Gomes

Foto: Adriano Gomes

Uma violenta colisão deixou um carro parcialmente destruído na madrugada deste domingo (19) em Vitória da Conquista.

Segundo relatos, o condutor do carro teria desobedecido a placa “PARE” quando saia da Rua Marcelino Rosa, no Bairro Recreio, e entrava na Avenida Siqueira Campos, por onde vinha um ônibus. Apesar da força do impacto, nenhum dos ocupantes do automóvel saiu ferido e agentes de trânsito do Simtrans registraram a ocorrência.

Segundo pesquisa promovida pela Liberty Seguros, os jovens entre 18 e 25 anos são a faixa etária que mais se envolve em ocorrências entre meia-noite e seis da manhã. Outro dado que chama a atenção é a maior gravidade dessas colisões, com perda total do veículo em 13,5% dos casos. Com Informações do Portal  do Trânsito.

Ser gentil no trânsito é fazer a melhor escolha

Mesmo se estiver ‘em cima’ do horário, em engarrafamentos, ou situações que favoreçam o descontrole, manter a calma é o primeiro passo para a garantia da segurança.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

O trânsito, todos nós sabemos, é um espaço compartilhado que, portanto, deve ser dividido entre condutores de veículos, motociclistas, ciclistas e pedestres. Não raro, os conflitos decorrentes dessa divisão são presenciados, envolvendo todos os grupos que transitam pelas vias. Não raro, também, esses conflitos terminam em graves ocorrências.

Qualquer pessoa quando sai de sua casa para cumprir qualquer trajeto tem como meta chegar ao final dele. É pouco provável que alguém saia disposto a enfrentar, ou iniciar, brigas ou discussões, que podem resultar em acidentes, por exemplo.

Para evitar que isso ocorra, a gentileza no trânsito é fundamental. Mesmo se estiver ‘em cima’ do horário, em engarrafamentos, ou situações que favoreçam o descontrole, manter a calma é o primeiro passo para a garantia da segurança; é a escolha que pode fazer a diferença no trânsito.

Por defender essa postura, a da paz no trânsito, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, indica alguns comportamentos para as pessoas que querem fazer a diferença no trânsito.

Confira:

  1. Se desculpar por eventuais falhas ou erros.

  2. Dar passagem a outro veículo ou a motocicletas.

  3. Verificar os retrovisores e sinalizar antes de qualquer manobra.

  4. Sinalizar com o pisca-alerta em casos de paradas abruptas.

  5. Usar o farol mesmo durante o dia para se tornar mais visível.

  6. Estacionar corretamente, sem invadir o espaço alheio ou prejudicar o trânsito.

  7. Saber ser tolerante e ceder passagem a outros motoristas que desejam trocar de faixa ou acessar a via.

  8. Respeitar a faixa de pedestres.

  9. Não se envolver em discussões.

Fonte: OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.

Cidadania: evite estacionar nos passeios

Colabore com a comodidade e segurança dos pedestres, afinal você é um de nós.

Imagem gentilmente cedida pelo Blog do Léo Santos

Imagem gentilmente cedida pelo Blog do Léo Santos

Carros e motos ocupando passeios e calçadas é uma cena comum por toda parte. Em Vitória da Conquista, a infração se torna ainda mais corriqueira nos bairros.

Diariamente todos queremos comodidade e fluidez no trânsito mas antes de tudo, deve vir o fator segurança. E de modo coletivo. A cidadania nas ruas oferece a qualidade de vida que diminui os riscos e os próprios acidentes.

E em se tratando dos passeios, eles devem estar sempre livres para o trânsito das pessoas. Estacionar nessas áreas, de acordo o Código de Trânsito Brasileiro, é infração de natureza grave (R$ 195,23 + 5 pontos).

Luminosidade excessiva também pode gerar risco

Condição ocorre, em geral, no início da manhã e no final da tarde e pode dificultar a visão do condutor.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Ver e ser visto é uma das regras da segurança no trânsito.  Mas existem algumas condições adversas que podem ampliar os riscos no trânsito, entre elas, a luminosidade que, quando em demasia ou em escassez, prejudica a visão do motorista. Se estiver dirigindo entre o final da tarde e início da noite, ou no início da manhã, esteja atento porque a luminosidade neste período pode dificultar sua visão.

Portanto, em momentos em que a luz do Sol estiver indo direto em direção ao seu rosto, reduza a velocidade, utilize óculos escuros e o quebra-sol. Outra dica é observar alguma referência do lado direito da pista. O Sol pode impedir também a visualização de semáforos e de placas de sinalização. A melhor postura do condutor nesses casos é reduzir a velocidade para certificar-se da indicação da placa ou sinal de trânsito. O ideal, principalmente em ocasiões de viagens, é programar-se para evitar essa condição.

Para garantia de uma viagem segura, os faróis devem estar sempre bem regulados e acionados corretamente. Ou seja, a luz baixa é para, obrigatoriamente, ser utilizada à noite, ainda que você transite por uma via de boa iluminação. Agindo desse modo, seu veículo poderá ser visto por outros condutores mesmo em momentos de chuva forte ou em túneis, evitando eventuais possibilidades de ocorrência de acidentes.

Nunca use o farol alto ao cruzar outro veículo porque, se o fizer, a visão do outro condutor pode ficar ofuscada. Se, ao contrário, o farol alto for de outro veículo, você deve desviar o olhar para um ponto de referência na faixa à direita da pista.

No caso de o farol de veículo que vai atrás do seu estiver refletindo no espelho retrovisor, ajuste-o para desviar o facho de luz. E em caso de penumbra, que ocorre frequentemente na passagem do final da tarde para o início da noite ou no fim da madrugada para o nascer do dia, também acenda o farol baixo.

Fonte: OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária.

No carnaval, cuidado nas rodovias deve ser redobrado

É preciso manter uma distância segura, respeitar os limites de velocidade e estar atento.

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

O primeiro “feriadão” nacional de 2017 começa neste fim de semana e, nessa época, muitos brasileiros se preparam para pegar as rodovias e curtir os dias de folia com a família e os amigos. O aumento do fluxo nas estradas exige atenção e cuidados redobrados.

De acordo com Gesieli Leandro, coordenadora de Segurança do Trabalho da Transpanorama, transportadora integrante do Grupo G10, os motoristas profissionais precisam ter atenção redobrada nas rodovias nessa época, pois eles também são responsáveis pelos veículos menores. “O maior cuida do menor. Mesmo um motorista consciente, com vários cursos e anos de estrada, não consegue parar um caminhão carregado de uma hora para outra. É preciso manter uma distância segura, respeitar os limites de velocidade e estar atento”.

Além disso, o motorista precisa se manter indiferente às distrações que são lhe apresentadas no trajeto. A psicóloga Mariana Oliveira explica que “numa velocidade de 75 KM/h, por exemplo, cinco segundos de distração equivalem a cem metros percorridos sem saber para onde está indo”. Músicas em volume alto, conversas paralelas (principalmente quando há desentendimento e apelo emocional), problemas familiares/financeiros e uso do celular ao volante são alguns dos fatores que provocam as distrações. As ligações telefônicas no viva voz também são perigosas e afetam 40% da atenção que precisa ser dedicada à direção. Fonte: Portal G10.

Conquista: Três feridos após colisão em local sem placas no Morada dos Pássaros

Sem sinalização, de quem é a preferência?

Fotos: João Cássio

Fotos: João Cássio

Uma colisão deixou três feridos na tarde desta quinta-feira (16) no Bairro Morada dos Pássaros, Zona Sul de Vitória da Conquista.

No cruzamento sem sinalização, um dos condutores não se atentou às Regras de Circulação do Código de Trânsito e avançou. O violento incidente fez com que um dos carros envolvidos rodopiasse e todos os seus ocupantes, sem cintos de segurança, saíram feridos e receberam atendimento do Samu 192.

João Cássio (2)

Os três feridos não utilizavam cintos de segurança.

Ao se aproximar de qualquer cruzamento, por segurança, todo condutor deve diminuir a velocidade se precavendo contra as possíveis adversidades. E em tempo, onde não há placas a preferência pertence ao veículo que circula à sua direita. A ocorrência foi registada pela Polícia Militar com suporte de agentes de trânsito do Simtrans.

Dúvidas com a preferência nos locais sem sinalização? Clique AQUI e saiba mais.

No trânsito, não tenha pressa; prefira a cautela

Praticar a gentileza com  outros condutores e pedestres e praticar a direção responsável contribuem para evitar acidentes.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

A rotina está de volta. Os compromissos se acumulam e as pessoas têm que encontrar tempo para cumprir todos eles, que parecem aumentar em proporção idêntica à evolução tecnológica. As 24 horas de cada dia parecem insuficientes para cumprir as demandas da vida moderna.

Essa correria a que tantas pessoas são submetidas diuturnamente geram um fator extremamente negativo: o estresse. Se no dia a dia ele já é ruim, no trânsito é altamente perigoso, uma vez que o próprio trânsito, em especial o das grandes cidades, é um gerador de estresse.

Portanto, o OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária,ressalta a necessidade de não dirigir com pressa e indica algumas atitudes que podem aliviar as tensões do trânsito e, desse modo, contribuir para o cumprimento de um trajeto, ou mesmo uma viagem, com maior segurança.

Entre elas, praticar a gentileza no trânsito é uma postura importante contra o estresse, em especial o estresse do outro. Sendo assim, alertam os especialistas do OBSERVATÓRIO, mesmo que o condutor seja provocado, deve procurar manter a calma e não usar seu carro como uma “arma”.

Outras técnicas também contribuem em demasiado para a paz entre condutores nas vias e nas rodovias. Confira quais são elas:

  1. Motorista, faça alongamentos, quando for enfrentar trajetos longos ou congestionados;

  2. Mantenha uma boa postura e respire, pois ficar na mesma posição pode levar a dores de cabeça, nas costas e pescoço, e ardência nos olhos; causando irritabilidade e reações inesperadas;

  3. A cada uma ou duas horas, faça paradas e também beba água. Quando você faz uma pausa, a tendência é relaxar;

  4. Ligue sempre o ar-condicionado em viagens longas para garantir o seu conforto. Procure manter um ambiente agradável no carro, evite discussões, que gerem mais estresse e podem desviar sua atenção;

  5. Planejar a viagem pode ajudar a evitar trajetos congestionados. Hoje, aplicativos podem ajudá-lo a fugir de rotas com trânsito lento e parado;

  6. Ouvir música ajuda a relaxar, mas tome cuidado com o volume que pode distrai-lo ao longo do trajeto;

  7. Evite manusear equipamentos como CDs ou pendrives, que podem tomar sua atenção. Antes de sair, já coloque o pendrive para não se distrair;

  8. Outras atitudes como se alimentar e dormir bem e também praticar esportes podem ajudar a minimizar o estresse;

  9. Nunca dirija se estiver cansado.

“Nós do Trânsito” aborda uma atitude que é capaz de tirar muitos do sério: trafegar lentamente pela faixa da esquerda

Portal do Trânsito

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB) quando uma pista de rolamento comportar várias faixas de circulação no mesmo sentido, são as da direita destinadas ao deslocamento dos veículos mais lentos e de maior porte, quando não houver faixa especial a eles destinada, e as da esquerda, destinadas à ultrapassagem e ao deslocamento dos veículos de maior velocidade.

A lei é muito clara e mais do que irritar os outros condutores, quem trafega pela faixa da esquerda, bloqueando a ultrapassagem, cria uma situação de risco potencial para todos.

Esse foi o tema do trigésimo primeiro programa “NÓS DO TRÂNSITO”, que é um bate-papo descontraído sobre um assunto muito sério. O Doutor em História Rodrigo Santos conversa com o Especialista em Trânsito Celso Mariano em um videocast que se propõe analisar, discutir, opinar e contribuir para desatar os nós do trânsito. Assista:

Agenda Positiva – Pessoas Vulneráveis

OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

O trânsito é um espaço democrático no qual compartilhamos as vias. Por isso, nosso grau de responsabilidade em relação à integridade de outras pessoas deve ser sempre ressaltado. Nosso compromisso com o bem-estar de outros envolve, em especial, as pessoas vulneráveis, ou seja, idosos, crianças, portadores de deficiência e pessoas com mobilidade reduzida.

Devemos não esquecer nunca que em algum momento do dia somos pedestres. E que, se não temos dificuldade para nos locomover, há quem tenha. Também por isso, a gentileza, o respeito, a paciência, são fundamentais.

O direito de ir e vir é assegurado na Constituição a todos e não apenas às pessoas sem problemas de mobilidade e que estão dentro de um veículo. Apesar disso, o segmento dos vulneráveis, acaba sendo muitas vezes negligenciado em nome da pressa, do compromisso urgente, do horário a cumprir de quem está conduzindo um veículo, ou mesmo parando em algum estabelecimento comercial e estacionando em vagas reservadas a idosos ou a portadores de deficiência, por exemplo.

Devemos, quando estamos no trânsito, dedicar o máximo respeito a esse segmento. É preciso respeitar esses usuários das vias e compreender suas limitações de mobilidade. O respeito se dá, por exemplo, não estacionando em vagas preferenciais e exercendo a paciência com os vulneráveis,  não ameaçando ou buzinando agressivamente para nenhum usuário, especialmente se este possuir alguma necessidade especial.

Se estiver ao volante, ofereça sempre passagem e aguarde que eles terminem a travessia com calma. Lembre-se que, com a idade, as pessoas perdem parcela da capacidade auditiva e, além disso, se movimentam com mais lentidão. No caso de crianças, elas, especialmente no período de férias escolares elas costumar andar de bicicleta, de skate. Portanto, esteja atento, mas não buzine com agressividade.

Baixe gratuitamente as peças publicitárias clicando AQUI.

manual fiscalizacao transito

alto escola transito rapido

twitter
facebook

ultimas noticias
março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia