WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

louro magalhaes

:: ‘Educação para o trânsito’

“1º Moto Passeio” reúne motociclistas em homenagem aos 175 anos de Vitória da Conquista

Participantes contaram com palestra educativa para segurança nos deslocamentos por motos.

Blog Transitar

Passeio percorreu avenidas da cidade na manhã deste domingo (08).

No 1º Conquista Moto Passeio, dezenas de motociclistas homenagearam o aniversário de 175 anos da Joia do Sertão Baiano. A ação, promovida pela Prefeitura, aconteceu na manhã deste domingo (08). Após a concentração na Praça Barão do Rio Branco, que contou com palestra instrutiva de um agente de trânsito para segurança nos deslocamentos por motos, o passeio percorreu avenidas da cidade.

“São importantes esses movimentos envolvendo motociclistas” diz o motociclista Iêdo Menezes. “Isso abre as portas pra nós darmos continuidade nesses trabalhos de conscientização para a necessidade de pilotagem com responsabilidade” pondera. Em Vitória da Conquista, segundo Menezes, há 16 moto clubes.

Blog Transitar (3)

Para o motociclista Iêdo Menezes (foto) é importante atividades que acolham quem anda sobre duas rodas.

Agentes de trânsito do Simtrans ofereceram todo suporte de segurança para os participantes do Moto Passeio, um total de nove viaturas atuaram na escolta do comboio. “Este foi o primeiro moto passeio institucional programado pela Secretaria de Mobilidade Urbana, um evento desses é de suma importância, de consciência, o trânsito é um sistema e os motociclistas estão incluídos nele” afirmou ao Blog Transitar, o Coordenador de Trânsito Herling Conceição. “É uma oportunidade de dizer aos membros de moto clubes, e também àqueles que não o são, de como se deve comportar com segurança no trânsito. Tudo isso intencionando evitar que o acidente venha a acontecer.”

Blog Transitar (2)

Herling Conceição (foto) coordenou pessoalmente a ação. “Estamos preparando o calendário educativo para o ano que vem.”

Ainda durante esta semana, os alimentos arrecadados na ação serão doados à instituições de caridade. “Estamos preparando o calendário para outras atividades no ano que vem. Nossa intenção é acolher as pessoas e prepará-las para a harmonia no trânsito” finaliza Herling.

Confira a cobertura do Blog Transitar:

Agenda positiva aborda “condutores e pedestres”, em novembro

Pedestre é o segmento mais exposto aos riscos no trânsito.

Maio Amarelo
Observatório Nacional de Segurança Viária

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

Mais de 8200 pedestres morreram no trânsito em 2013, no Brasil – o número representa mais de 25% de todos os óbitos registrados nas vias e rodovias do país (cerca de 42,2 mil). Muitas vidas poderiam ser poupadas se a relação entre condutores e pedestres fosse pautada por comportamentos mais seguros e por mais solidariedade no compartilhamento desse espaço.

Por um lado existe muita distração; por outro, muita pressa e muito desrespeito. E quando o excesso impera, quem perde sempre é o pedestre, mais vulnerável no trânsito.

Neste mês de novembro, a Agenda Positiva do Maio Amarelo quer debater essa relação “condutores e pedestres”, apontando atitudes simples para ambos que podem ajudar a mudar o cenário de disputa, que resulta em violência no trânsito.

O condutor deve sempre se manter atento e reduzir a velocidade em áreas com grande fluxo de pedestres; nas faixas e travessias, aguardar com paciência que o pedestre conclua o trajeto, mesmo que o semáforo feche para o pedestre; sinalizar suas intenções e fazer manobras cuidadosas onde há circulação de pessoas. Na relação com idosos, gestantes, obesos e crianças em deslocamentos, a atenção e paciência devem ser redobradas. Enfim, tudo pode se resumir em agir com urbanidade com esse público e dar a preferência ao pedestre, sempre!

Mas existe uma boa parte que também cabe ao pedestre: ficar atento nos deslocamentos e ao seu redor nos trajetos; agir para ser visto pelos condutores, evitando travessias em curvas e esquinas; fazer travessias na faixa de pedestre; evitar usar o celular nos deslocamentos e sempre optar por escolhas seguras. A síntese de um comportamento mais seguro para o pedestre é não se arriscar, nunca!

Festival Estudantil Temático de Trânsito, em Itaberaba, conscientiza crianças e adolescentes

Feiras visitam escolas buscando incentivar consciência para segurança no trânsito.

Imagem: Redes Sociais

Imagem: Redes Sociais

Começou na terça-feira (20) na cidade de Itaberaba, distante 280 km de Salvador, o Festiva Estudantil Temático de Trânsito. As feiras visitam escolas buscando incentivar nas crianças e adolescentes, a consciência de segurança nos deslocamentos através de ações lúdicas: palestras, painéis, maquetes e interação entre “elementos ” do trânsito, entre outras diversas dinâmicas. A atividade é uma parceira da Superintendência Municipal de Trânsito em parceira com a Polícia Rodoviária Federal e a Secretaria Municipal de Educação.

Os agentes de trânsito de Itaberaba participam do Festival, tanto na preparação como no desenvolvimento do projeto, que segue além de hoje e amanhã (quinta e sexta) com ações na próxima semana. Confira os registros enviados ao Blog Transitar:

Instrutor: a arte de preparar condutores para o trânsito

Talita Inaba
Portal do Trânsito

Imagem: Reprodução

Imagem: Reprodução

A palavra instruir, utilizada sabiamente na profissão, representa transmitir algum conhecimento, habilitar alguém sobre alguma coisa. Nada mais adequado para essa profissão que foi regulamentada pela Lei Nº 12.302, de 2 de agosto de 2010 e que é responsável pela formação de condutores de veículos automotores e elétricos de milhões de pessoas.

Seja nas salas de aula, no caso dos instrutores teóricos, ou seja nas ruas, no caso dos instrutores práticos, eles têm a missão de transmitir a educação para o trânsito e a prática veicular para os condutores que obtêm a Permissão para Dirigir (PPD) anualmente.

Os desafios são muitos. Primeiro por trabalhar com educação. Não é de hoje a discussão ininterrupta de que a educação no país, seja lá em qual esfera, educação básica, superior e inclusive a educação para o trânsito esbarram no desinteresse dos alunos, ou mesmo no caso das autoescolas, o objetivo da maioria dos alunos, muitas vezes, é de apenas “passar” na prova, sem a preocupação do papel de cada um no trânsito. Além do desinteresse, está o desafio de ensinar legislação, infrações, direção defensiva, primeiros socorros, cidadania, meio ambiente e mecânica básica distribuídas nas 45 horas/aula do curso teórico, além da tarefa de capacitar o aluno para dirigir um carro em 25 horas/aula, ou mesmo pilotar uma moto durante as 20 horas/aula nas aulas práticas.

E os desafios não param por aí. As dificuldades da assimilação do conteúdo pelos alunos, a preparação para a prova, as necessidades particulares de cada um deles. Nas ruas, o desafio dos motoristas impacientes que parecem que nunca foram alunos um dia, as buzinadas, os xingamentos, o saber lidar com as limitações dos alunos (o medo de dirigir, o pânico, a insegurança, ou o excesso de confiança).

Além desses, acrescente na conta as frustrações com as reprovações e a revolta dos alunos ao acharem que é tudo culpa das autoescolas e, muitas vezes, dos instrutores. A conta é grande, mas maior ainda é o amor deles pela profissão. Sim, pois para estar nas ruas diariamente, ou nas salas de aulas ministrando conteúdo a cada turma nova, é preciso ter amor pela profissão. Muitos vão dizer que pode não ser o gosto pela causa, talvez pela comodidade, necessidade e tantas outras desculpas que podem existir. Para 0 do Portal do Trânsito, são desculpas, pois trabalhar com trânsito e ser responsável pela formação de milhões e milhões de motoristas, isso só pode ser amor.

Parabéns Instrutor de Trânsito pelo seu dia!

Conquista: Colégio Paulo VI promove ‘Projeto Quem Ama Cuida’ destacando sustentabilidade e segurança no trânsito

Educar para conviver com harmonia na mobilidade, orienta religioso.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

O Projeto Quem Ama Cuida, do Colégio Paulo VI, que envolveu todos os alunos da educação infantil ao 3ª ano médio, terminou com o Desfile Ecológico na tarde desta sexta-feira (02) pelas ruas do Bairro Brasil, em Vitória da Conquista. O desfile segundo Frei Rubival Cabral, diretor da instituição, tem como objetiva sensibilizar, despertar na comunidade o cuidado para a vida, para o planeta Terra. “Deus criou cuidando! E Deus deseja que continuemos a cuidar do planeta. O homem deve ser guardião, cuidador da criação” comentou o religioso em entrevista ao Blog Transitar.

Blog Transitar

Segundo Frei Rubival (foto) Desfile é alusivo ao Dia de São Francisco de Assis, Patrono da Ecologia.

O projeto, um trabalho interdisciplinar, fomentou nas crianças, adolescentes e jovens a necessidade do cuidado com a sustentabilidade. “Vivemos concretamente isso através da experiência com a coleta de lixo e a reciclagem.” O tema segurança no trânsito também foi abordado de acordo com o religioso: “Respeito aos sinais e regras de trânsito são situações que refletimos também” disse, enfatizando que é preciso “educar para conviver com harmonia nessas relações de mobilidade enquanto pedestres, ciclistas e futuros condutores.”

Desafio multimodal faz pessoas verem a cidade de outra forma

Semana desafia cidadãos a experimentarem e compararem diferentes formas de deslocamento.

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

A maioria das pessoas faz seus deslocamentos diários utilizando sempre o mesmo meio de transporte. Para que as pessoas experimentem diferentes modais e possam comparar qual o mais eficiente, além de conhecer melhor o ambiente em que vivem, um grupo de ativistas promoveu a Semana Multimodal. A ideia é que durante 7 dias os participantes se desloquem como pedestre, ciclista, motorista, passageiro e compartilhem sua experiência, na página do evento, de qual é o mais eficiente, conveniente, barato ou prazeroso.

De acordo com Hugo Leonardo Peroni, um dos organizadores do evento, a ideia do desafio multimodal surgiu durante um encontro com ativistas que estimulam a mobilidade a pé – Cidade Ativa, Mobilize, Corrida Amiga e Desbravadores de Sampa. “O desafio intermodal – que compara várias formas de deslocamento realizadas ao mesmo tempo por pessoas diferentes – foi o que inspirou a Semana Multimodal. Experimentei formas diferentes de me deslocar e me surpreendi com o resultado: os modais ativos (bicicleta e caminhada) foram os mais rápidos”, afirma.

O ativista conta que, mesmo com pouca divulgação do evento, surgiram bons resultados, já que as pessoas puderam utilizar a estrutura da cidade de forma diferente do convencional. “Você torna o seu momento do deslocamento que era chato, cinza e sem conteúdo em algo criativo, fora da rotina e bem aproveitado. No deslocamento ativo, por exemplo, você ainda pode se exercitar”, comenta.

Luiz Gustavo Campos, diretor e especialista em trânsito da Perkons, acredita que é preciso incentivar a experiência para que mais pessoas troquem os transportes mais utilizados pelos ativos. “É importante a população testar outras possibilidades e ser flexível quando tem alternativas disponíveis. Mas, para isso, o poder público precisa oferecer infraestruturas adequadas. Com diferentes meios disponíveis, é possível utilizá-los de acordo com cada situação”, completa.

As principais formas de locomoção adotadas pela bacharel em Relações Internacionais Fabiana Bento foram ônibus, carona e caminhada. “A percepção da cidade e dos lugares ao pedalar é completamente diferente. Os detalhes tornam-se muito mais claros e a interação com o caminho e as pessoas que se encontram nele é muito maior. A caminhada, por sua vez, colabora para o bem-estar pós-expediente. Já a carona é capaz de criar interações ricas e de certa forma é excelente para otimizar a utilização do automóvel”, descreve, acrescentando que a qualidade de vida está intimamente ligada à forma de relacionamento com o cotidiano e que a mobilidade sustentável – conceito que abrange o trânsito de pessoas na busca por equilíbrio entre desenvolvimento econômico, proteção ambiental e justiça social – é garantia de bem-estar. Fonte: Perkons.

Fiat realiza ações educativas na Semana Nacional de Trânsito

Por meio da plataforma Fiat Fashion Innovation Attitude, montadora tem vários produtos e ações que incentivam a educação no trânsito.

Press Release

Imagem: Divulgação

Imagem: Divulgação

A Fiat tem uma grande preocupação com a segurança e sempre procura maneiras de ajudar a transformar o trânsito brasileiro. Por isso, a montadora investe constantemente em ações que visam o Edutainment – junção das palavras educação e entretenimento em inglês – método que acredita que crianças e jovens podem e devem aprender brincando.  Assim, se ensinadas desde a infância, no futuro serão adultos que poderão fazer e ser a diferença no trânsito.

Conheça todos os projetos Fiat Fashion pela educação no trânsito:

Parceria Buffets: 

Buffet LUMINIS: No ambiente foram instalados um Carrossel Fiat Fun com os personagens dos carrinhos Fiat 500, Novo Uno e Strada Adventure voltado para o público infantil e um simulador de corrida Punto TJET. Além disso, foi instalada a atração chamada Centro Automotivo Fiat, que é um espaço lúdico que simula um centro automotivo de verdade com dois carrinhos (Fiat 500 e Novo Uno Fiat Fun), bomba de gasolina, calibrador, óleo, aparatos para limpeza dos carros. Nele, as crianças têm acesso a conteúdos educativos, como instruções para boa manutenção do veículo, boas práticas que os motoristas e pedestres devem ter e outras mensagens educativas ligadas a trânsito e sustentabilidade;

:: LEIA MAIS »

Blog Transitar participa do Programa Conquista Meio Dia, da Rádio Brasil FM

Trânsito de Vitória da Conquista, comportamento seguro nas ruas e as atividades desenvolvidas pelo Blog são temas desta entrevista com o jornalista Célio Santos.

Você sabe que seu carro possui 29 equipamentos obrigatórios?

Na ausência ou mau funcionamento de um deles, o motorista estará cometendo uma infração grave.

Imagem: ONSV

Imagem: ONSV

Você sabe quantos e quais são os equipamentos obrigatórios para sair com seu carro às ruas?  A grande maioria dos motoristas não faz ideia mas, a lista dos itens básicos definidos pelo CONTRAN – Conselho Nacional de Trânsito, é composta de 29 ítens. Na ausência ou mau funcionamento de um deles, o motorista estará cometendo uma infração grave, com pontos e multa na CNH (Carteira Nacional de Habilitação), podendo o veículo ser retido para ser regularizado.

É importante lembrar também que na falta de um único equipamento desses 29, se o veículo for passar por uma vistoria nos Detrans ou mesmo ser for necessário ser emplacado ou se for transferida a sua titularidade/propriedade, ele não será liberado até que tudo seja regularizado.

Para abordar esse tema de interesse de todos os condutores, o ONSV – OBSERVATÓRIO Nacional de Segurança Viária, em parceria com a ABIEX – Associação Brasileira das Indústrias de Equipamentos contra Incêndio e Cilindros de Alta Pressão, atualizou um estudo sobre esse tema que concluído agora em agosto, traz uma avaliação dos itens obrigatórios e comparativos do tratamento dado por cada país aos mesmos (se apenas recomendado, obrigatório ou não obrigatório).

Um dos pontos de grande destaque da pesquisa é que ela traz para motoristas importantes orientações de como usar os equipamentos obrigatórios, sendo repassadas dicas para o uso do triângulo, dos extintores, informações importantes sobre o estepe, entre outras.

Imagem: ONSV

Imagem: ONSV

Com informações do Observatório Nacional de Segurança Viária. Para acessar o estudo, completo, clique AQUI.

Nas ruas do Brasil nem sempre são respeitadas algumas convenções mundiais

Jornal Nacional/ G1

Imagem: Reprodução G1

Imagem: Reprodução G1

Nas rua do Brasil nem sempre se respeitam algumas convenções que valem para o mundo inteiro. Na reportagem do Jornal Nacional, o repórter Felipe Siane foi às ruas da maior cidade do país e pergunta: “Responde rápido, o que é isso aí no chão? O quê tá achando a pergunta óbvia demais? Tá na cara que é uma faixa de pedestres? Então por que que muito motorista acha que é só uma pintura no asfalto?”

O pedestre espera quatro veículos pararem para ele atravessar na faixa e… nada! A equipe acompanha suas tentativas e ele só consegue depois de 16 carros passarem. E conseguiu porque não havia mais nenhum veículo passando. “Eles tem de ter educação, mas fazer o quê?” desabafa uma senhora. “A gente fica frustado em saber que tem um país que é tão lindo e maravilhoso e as pessoas não respeitam as leis” observa um pedestre.

Em 2014 a quantidade de pedestres morrendo no trânsito de São Paulo voltou a crescer. Segundo Horácio Augusto Figueira, da Associação Brasileira de Pedestres é preciso “trabalhar a questão da comunicação com educação, junto com a fiscalização. Isso todo dia! Enquanto a gente não zerar a morte no trânsito numa cidade, eu acho que ninguém deve ficar satisfeito com essa situação.”

O próprio repórter vai à faixa e não recebe preferência de muitos condutores: “Ninguém se da o trabalho de olhar para o pedestre que tá passando e dar o direito desse pedestre passar” relata. Para ver a matéria, clique AQUI.

manual fiscalizacao transito

alto escola transito rapido

twitter
facebook

ultimas noticias
janeiro 2017
D S T Q Q S S
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia