WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: ‘Estacionamento irregular’

Publicitária estaciona em calçada e se recusa a sair de carro guinchado, em Goiânia

Meu carro minha vida: muita gente continua tratando as ruas, como extensões de suas casas. 

Imagem: O Popular

Imagem: O Popular

A publicitária Isa Fernanda Labre protagonizou uma cena inusitada no fim da tarde desta sexta-feira (27). Segundo matéria de O Popular, a mulher ficou inconformada com a ação de um agente de trânsito, que decidiu remover seu veículo, que estava estacionado na calçada. Ela se recusou a sair do carro e foi guinchada junto com ele. O episódio aconteceu na Avenida 85, Setor Marista, Goiânia.

Segundo Isa,  ela estacionou o carro no passeio em frente a uma loja de móveis, com autorização do lojista, para olhar um sofá no estabelecimento. Depois, a publicitária foi ao supermercado, do outro lado da rua, buscar a avó. Quando voltou para seu carro, um agente da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT) já estava no local com um guincho.

A publicitária contou que pediu para o agente apenas multá-la e não levar o carro. Mas, após uma discussão, Isa entrou no veículo, que foi guinchado mesmo com ela dentro. Ela ela ainda afirmou que o agente a teria empurrado durante a discussão. Várias pessoas acompanharam a confusão.

São constantes os episódios polêmicos envolvendo agentes de trânsito em todo Brasil. No geral, como Isa Fernanda, muitos condutores não aceitam a fiscalização e não admitem sofrer as sanções impostas pela Lei. Estacionar sobre o passeio/ calçada é infração punida com multa e remoção. Além do mais, lojistas não possuem autoridade para autorizar que motoristas estacionem em espaço público.  A mulher e o carro foram levados à delegacia de polícia. Com informações de O Popular.

Motorista estaciona caminhão, ao mesmo tempo, sobre calçada e faixa na Avenida Juracy Magalhães

O espaço público precisa ser utilizado com o objetivo de evitar que os acidentes ocorram.

Foto: Blog Transitar

Foto: Blog Transitar

Na manhã desta sexta (21) a reportagem do Blog flagrou um caminhão estacionado simultaneamente sobre a faixa de pedestres e calçada bem em frente ao Shopping Conquista Sul, na Avenida Juracy Magalhães em Vitória da Conquista. O motorista foi autuado por uma equipe de agentes de trânsito do SIMTRANS, que patrulhavam a área e regularizou a situação, deixando o espaço livre para as pessoas a pé.

Estacionar sobre a faixa de pedestres ou da calçada são infrações previstas pelo Código de Trânsito Brasileiro. Por cada uma, o condutor pode ser multado em R$ 127, 69 e mais 5 pontos na carteira (por cada, entendeu?).

Mesmo considerando as dificuldades naturais cabe a qualquer condutor, especialmente os profissionais que circulam geralmente com veículos grandes e são mirados como exemplo, se preocupar com a consciente utilização do espaço público sempre com o objetivo de evitar que os acidentes ocorram.

Em tempo, aquela faixa assim como a maioria delas em Conquista, necessita de manutenção na pintura.

Conquista: condutor é autuado por estacionar na calçada da Avenida Lauro de Freitas

Estacionar no passeio é falta de cidadania, rende multa e pontos na carteira.

Francisco Carlos Brito Blog Transitar - Copia

Foto: Francisco Carlos Brito/ Blog Transitar

Parece que muitos condutores ainda não se deram conta, mas é fato que em algum momento todos somos pedestres e vamos precisar do passeio. No entanto, há sempre alguém que não se lembra disso e sem consciência de cidadania, acaba utilizando o espaço exclusivo dos pedestres como estacionamento.

No inicio da noite de ontem, terça-feira (18), nossa reportagem flagrou um Gol em plena calçada da Avenida Lauro de Freitas, Centro de Vitória da Conquista. Uma equipe de agentes de trânsito monitorava o local e autuou o veículo. Estacionar no passeio é infração segundo o Código de Trânsito, quem insiste com essa prática pode ser multado em R$ 127, 69 e levar 5 pontos na carteira de habilitação.

Estacionamento em calçadas é mais comum em bairros afastados

Criação de opções de estacionamento e fiscalização podem coibir a prática.

Perkons

Em Vitória da Conquista, agente de trânsito autua veículos em calçada em pleno Centro da cidade.

Em Vitória da Conquista, agente de trânsito autua veículos em calçada em pleno Centro da cidade.

Estacionar o veículo na calçada é uma infração de natureza grave, que resulta em multa e pontos na carteira do motorista/ motociclista, além da remoção do carro. Mesmo assim, muitos motoristas desrespeitam a legislação ao parar seus carros em cima dos passeios, ocupando o espaço destinado à circulação exclusiva dos pedestres.

Em Recife, estacionamento irregular é a segunda infração mais cometida pelos recifenses, ficando atrás apenas de excesso de velocidade de acordo com a assessoria de imprensa da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU). Em 2014, foram 135 mil multas por esse tipo de infração, sendo que cerca de 20% desse total são irregularidades como estacionar sobre calçada, em refúgios, na ciclofaixa, ao lado de canteiro central, jardins públicos ou gramados e divisores de pista de rolamento.

Para coibir a prática,a CTTU, criou as operações Estacione Legal e Bairro legal, na área central da cidade e na zona sul com rondas de fiscalizações nas áreas onde há mais denúncias de estacionamento irregular. Já em Curitiba, este tipo de infração representa 3% do total de autuações na cidade, de acordo com a Secretaria Municipal de Trânsito (Setran). No ano passado, foram 21.344 multas por estacionamento irregular em passeio. Através do serviço 156, ou do aplicativo Colab.re, a população pode fazer reclamações sobre estacionamento irregular em vários pontos da cidade, que geram ações de fiscalização dos agentes de trânsito.

:: LEIA MAIS »

Brasil: carro na calçada impede cadeirante de passar e termina guinchado

Indignada com situação mãe aciona a PM, que guincha o carro estacionado de forma irregular.

Reprodução/TV Poços

Imagem: Reprodução/TV Poços

Todo cuidado é pouco na hora de estacionar o veículo, pois é preciso respeitar o direito de ir e vir das pessoas. A reportagem da TV educativa TV Poços, de Poços de Caldas em Minas Gerais, registrou  nesta segunda (16) um fato que serve de exemplo: a mãe de uma menina cadeirante, ficou revoltada por não conseguir passar com a cadeira de rodas na calçada e chamou a polícia. Segundo ela, esta não foi a primeira vez que não consegue passar pelo local colocando a filha em risco.

“Não tem o que falar né, é só o que mostrar: uma pessoa que passa por essa situação, que não tem uma criança com deficiência, deveria pensar nos outros” relatou a mulher.

O condutor foi autuado e deve ganhar pontos na carteira, além das despesas com guincho, taxas e diária no pátio do DETRAN. Veja a reportagem:

Colaboração Douglas Couto.

“É revoltante o descaso com o pedestre” desabafa leitor

Mas a culpa não é apenas das pessoas…

Fotos Leonardo Caetité
Leonardo Caetité/Blog Transitar

Avenida Fernando Spínola: suposto painel orienta condutores desavisados.

Estacionar carros e motos nos passeios e calçadas é um dos piores “hábitos” dos condutores brasileiros. Onde quer que se vá, nos centros e bairros de nossas cidades, sempre é possível flagrar o veículo de alguém ocupando um espaço que exclusivamente deveria pertencer ao, no mais das vezes desvalorizado, pedestre.

Mas a culpa não é apenas das pessoas. O poder público é um grande patrocinador da ocupação desordenada, dos bairros construídos com estruturas aquém, dos centros arcaicos carentes de revitalização, da falta de formação eficiente aos cidadãos.

leonardo Caetité (2)

Além de conviver com calçadas mal planejadas, pedestres ainda são obrigados a lidar com outros obstáculos que dificultam e geram perigo principalmente a idoso e deficientes físicos.

Esta é uma situação que vai muito além da fiscalização. Em Vitória da Conquista por exemplo, em várias vias a pista e os passeios e calçadas estão no mesmo nível, um “convite” para os condutores menos comprometidos com as normas do Código de Trânsito. Pedestres transitarem pela Avenida Fernando Spínola, próximo a Praça Vitor Brito, é uma aventura com carros e motos ocupando irregularmente o espaço público. Esta ventura dos pedestres parece não ter fim com sinais de piora dia após dia: “É revoltante o descaso com o pedestre” desabafa o leitor do Blog.

Além da Fernando Spínola, as Avenidas Brumado e Bartolomeu de Gusmão possuem lojas de revendas de carros que continuam utilizando a calçada como vitrine para seus produtos. Por toda cidade também se observa passeios irregulares que infernizam a vida de idosos, cadeirantes e deficientes visuais.

Leonardo Caetité (3)

No cruzamento da Fernando Spínola com Catão Ferraz o recuo é próprio para motos, mas condutores de carros improvisam e tomam espaço das pessoas.

Faz-se necessário que o poder público, em parceria com a comunidade, identifique esses locais críticos e implemente melhorias para criar “impedimento”, invista em campanhas educativas que são tão raras e claro, fiscalize afinal qualquer sabe (acho!) que estacionar no passeio/calçada é proibido, é uma infração de trânsito, é um desrespeito ao pedestre.

Conquista: Estacionamentos irregulares causam prejuízo para pedestres e veículos

Segurança e fluidez no trânsito também dependem das pessoas.

Vanderson Ribeiro/Blog Transitar

Você acreditaria caso não estivesse vendo? De brinde um ciclista na contramão: Insegurança para todos (Foto: Vanderson Ribeiro/Blog Transitar)

O trânsito é o “coração” de uma cidade, todos os setores como industria, educação, comércio, serviços necessitam de segurança e fluidez para não sofrerem prejuízos. Para tanto, uma série de medidas do poder público deve se fazer presente na vida das pessoas e estas, estarem plenamente comprometidas em observar as normas de conduta e circulação do CTB, utilizando veículo e via de forma consciente pois, diversas outros usuários estarão utilizando aquele espaço ao mesmo tempo.

Não foi bem esta a prática de dois condutores flagrados por leitores do Blog nesta segunda (09) em pleno Centro de Vitória da Conquista: alguém conseguiu o imensurável ao estacionar na faixa de pedestres e calçada ao mesmo tempo na Rua Dois de Julho, prejudicando os pedestres que circulavam na área. Os agentes de trânsito autuaram a infração.

Eloisio Oliveira/Blog Transitar

Estacionamento irregular bloqueia passagem de caminhão, enquanto os outros veículos utilizam a calçada para seguir (Foto: Eloisio Oliveira/Blog Transitar)

Depois, na Rua Ernesto Dantas o condutor estacionou sua van na vaga de automóveis. Devido o tamanho do veículo, que acabou ocupando parte da pista, um caminhão ficou “travado”. Com o engarrafamento, os outros veículos utilizaram o passeio para poder seguir, oferecendo perigo para os sempre menos prestigiados pedestres.

Com o início das operações dos estacionamentos rotativos previsto para este mês de março, os problemas relativos à escassez das vagas irá diminuir consideravelmente, pois os espaços serão “democratizados”, no entanto o problema deve persistir enquanto nós, os condutores, continuarmos utilizando veículo/via de forma quase que provinciana, como se a cidade não houvesse crescido e como se pudéssemos nos comportar da maneira que viesse à cabeça.

O trânsito requer responsabilidades.

Motos em passeio deixam leitor indignado: “Certíssimo”

Motociclistas costumam perguntar se estacionar a moto pertinho da “parede” é permitido.

Leandro Prates/Blog Transitar

Estacionar no passeio não é somente infração, é gerar perigo para pedestres (Foto: Leandro Prates/Blog Transitar)

A frota de motos cresce assustadoramente no país inteiro. Sinônimo de progresso? De regresso? Nossas cidades estariam preparadas para tantos veículos? Os condutores tiveram boa formação para utilizar coerentemente o veículo e a via? A iniciativa privada teria responsabilidades? Qual seria o papel do órgão de trânsito, além de fiscalizar?

A foto do leitor Leandro Prates procura respostas. Este trecho do passeio da Avenida Presidente Vargas, Zona Leste de Vitória da Conquista, na lateral de um tradicional supermercado da cidade é crítico. O local inclusive já conta com registro no Blog Transitar.

Motociclistas costumam perguntar se estacionar a moto pertinho da “parede” é permitido. A resposta? NÃO! A legislação proíbe. O condutor vai precisar estacionar seu veículo em local regulamentado. A princípio o passeio/calçada é parte da via pertencente exclusivamente ao pedestre. De acordo com Prates, uma senhora com o carrinho de bebê precisou ir para pista, pois o espaço tomado pelas motos não permitia que passasse. Um absurdo. Um perigo.

Supermercados são polos geradores de trânsito e é papel dessas empresas solicitar do órgão gestor, a regulamentação de locais próprios para os motociclistas. Essa atitude de responsabilidade social, além de disciplinar o trânsito contribuiria com a educação dos condutores. Condutores que por sua vez, devem se conscientizar sobre a correta utilização dos espaços públicos.

Estacionar motos/carros nos passeios não é somente infração de trânsito, constitui um desrespeito ao direito de ir e vir das pessoas com segurança. É preciso que os condutores se atentem para a “possibilidade de gerar acidentes com os pedestres (que são os mais frágeis no trânsito) e que são obrigados a trafegar na rua, junto com os outros veículos” comenta a escritora Salete Romero.

Estacionamentos irregulares em Conquista preocupam

Mesmo com sinalização, condutores insistem em cometer irregularidades.

José Adriano/Blog Transitar

Nem as faixas de pedestre escapam (Foto: José Adriano/Blog Transitar)

O Centro de Vitória da Conquista recebe a sinalização da Área Azul, ou como nos acostumamos chamar, “a nova zona azul”. Placas e a pintura das áreas de estacionamento e proibição estão sendo postas/feitas deixando a cidade com ares mais bonitos. A volta do estacionamento rotativo é recebido com bons olhos pela Capital do Sudoeste, carente a três anos do gerenciamento das vagas na área central.

No entanto, até por conta do tempo de inércia, vários condutores estacionam em locais proibidos, principalmente aqueles onde as placas estão novinhas e com o “cheiro” de tinta no asfalto. Mesmo com a fiscalização atuante muitas pessoas insistem em estacionar sobre faixas de pedestres, sobre marcas de canalização (zebrados), ou ainda pode-se perceber motos em vagas de automóvel e vice-verça.

Cada condutor precisa entender que o veículo (carro, moto…) deve ser estacionado em local próprio, a desobservância é infração de trânsito e pode resultar em multa, remoção e pontos na carteira. Mas não se pode apenas, evidentemente, responsabilizar o cidadão por isso. É preciso que a Prefeitura Municipal promova uma boa campanha educativa para conscientizar as pessoas sobre esses fatores, não deixando somente a cargo da fiscalização.

O consórcio que irá gerenciar a Área Azul, anunciou uma campanha educativa no início das operações do estacionamento rotativo, conscientizando a comunidade conquistense sobre o tempo que se pode permanecer na vaga e a utilização do parquímetro, o que não exime a responsabilidade do poder público, que deve à cidade trabalhos educativos permanentes.

A escassez de estacionamentos na cidade deve melhorar com a Área Azul, e vai melhorar ainda mais com cada um utilizando responsavelmente o espaço público.

“Comprou sua carteira de motorista onde?” questiona bilhete no para-brisa

Mal educado(a) estaciona na entrada de uma garagem, é autuado e ganha bilhete indignado.

Francisco Carlos Brito/Blog Transitar

Não estacionarás na entrada da garagem alheia (Foto: Francisco Carlos Brito/Blog Transitar)

Nada mais deselegante que estacionar na entrada da garagem alheia. O morador necessitando entrar/sair sendo impossibilitado de fazê-lo pela completa falta de educação de alguém. No que pese a escassez de vagas, não há justificativa para uma atitude assim, altamente prejudicial ao morador que se torna “refém” daquela situação constrangedora.

Na tarde da última quinta (04) no Centro de Vitória da Conquista, a reportagem do Blog encontrou agentes de trânsito atendendo uma solicitação de estacionamento irregular em guia rebaixada (entrada de garagem). No veículo havia um bilhete fixado no para-brisa destinado a seu condutor, expressando total indignação pelo episódio:

“Comprou sua carteira de motorista onde? Não enxerga a porta da garagem? Ficamos impedidos de entrar e sair de nossa casa por causa de atitude como a sua. Chamei o SIMTRANS mas não sei se chegarão a tempo de multá-lo. Estou torcendo que sim. Da próxima espero rebocá-lo.”

manual fiscalizacao transito

alto escola transito rapido

twitter
facebook

ultimas noticias
março 2017
D S T Q Q S S
« fev    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia