WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: ‘Infração de trânsito’

Onde está a cidadania? Condutores ignoram sinalização e prejudicam transporte coletivo

É preciso atenção às placas para não por o carro onde não se deve, aconselha motorista.

Mesmo com sinalização, condutores insistem com infração.

Mesmo com sinalização, condutores insistem com infração.

Mesmo após a Prefeitura implementar uma nova sinalização regulamentado, com exclusividade para os ônibus, a utilização das plataformas de embarque e desembarque da Avenida Filipinas, defronte o Hospital de Base, na Zona Sul de Vitória da Conquista, muitos condutores continuam usando aqueles espaços deliberadamente, o que vem prejudicando a operação dos coletivos.

O hospital teria proibido o estacionamento de visitantes em suas dependências e com isso muita gente estaciona “de qualquer jeito” no ponto e nas plataformas dos coletivos, além das esquinas e garagens “gerando problema o dia inteiro” de acordo com um morador. Foram os próprios rodoviários que solicitaram a revitalização dos sinais de trânsito no local.

Antes da nova sinalização, situação costuma ser pior.

Antes da nova sinalização, situação costuma ser pior.

Encontrar uma vaga nem sempre é fácil, “mas é preciso atenção às placas para não por o carro onde não se deve” aconselha um motorista. “A gente precisa ter o costume de olhar direito e não estacionar em frente a garagens e esquinas. Não é só questão de multa, mas de cidadania” alerta.

Concessionárias fecham cerco aos motoristas que não pagam pedágios

Concessionárias fizeram um convênio com a PRF. Nas centrais de monitoramento, policiais têm acesso às imagens dos pedágios, em tempo real.

G1

A Polícia Rodoviária Federal e as concessionárias fecharam o cerco aos motoristas do Paraná que não respeitam as praças de pedágio e passam pelas cancelas sem pagar, muitas vezes destruindo o equipamento. Agora a polícia tem acesso as câmeras de segurança das empresas e a “multa” vai direto para o endereço de quem não pagar a tarifa. A infração é grave (R$ 127, 69 e 5 pontos).

Na região de Londrina, norte do Paraná, em média por mês 60 mil veículos passam pelos pedágios sem pagar a tarifa, um prejuízo mensal de R$ 803 mil para as concessionárias. “O carro passou em vou atrás. Como o pessoal aqui diz, no vácuo, né” confessa um motorista. É tanta gente “furando” o pedágio que as concessionárias tiveram de fazer adaptações para proteção dos funcionários e outros veículos.

Para tentar frear o abuso as concessionárias fizeram convenio com a Polícia Rodoviária Federal, nas centrais de monitoramento policiais tem acesso as imagens em tempo real e em caso de flagrante “congela a imagem, consulta o veículo, as características ‘bateram’ é feita a autuação. Em no máximo trinta dias os motoristas recebem em casa” explica Wilson Martines, inspetor da PRF.

A conta com a tarifa que não foi paga chega, mais cedo ou mais tarde, mas aí o acerto é com a justiça. Em 2015 em uma audiência de reconciliação, apareceu motorista que já tinha furado pedágio mais de 300 vezes. De acordo com as concessionárias a parceria reduziu em 60% esse tipo de infração.

A Polícia Rodoviária Federal alerta que é crime encobrir a placa do veículo, “esse motorista poderá ser preso pra poder dar esplicações sobre as razões dele ter feito esse tipo de alteração” finaliza Martines.

‘Conquista.com’ destaca mobilidade urbana e comportamento seguro no trânsito; assista

Transporte coletivo, fiscalização e infrações de trânsito, estacionamento rotativo e animais utilizados em carroças estão entre os temas.

Reportagem acompanha abordagem de agentes de trânsito (Imagem: Reprodução - YouTube).

Reportagem acompanha abordagem de agentes de trânsito a condutores após infração (Imagem: Reprodução – YouTube).

A edição do programa Conquista.com* deste sábado (20), falou de um assunto que preocupa a maioria das grandes cidades brasileiras: mobilidade urbana. Ruas estreitas e mal pavimentadas, desrespeito generalizado às leis de trânsito, transporte público deficiente. Esses são alguns dos fatores que contribuem para deixar as nossas cidades ainda mais complicadas. Assista a matéria:

O uso indiscriminado de carros por muitos brasileiros, que usam o veículo muito mais como objeto de ostentação do poder econômico, do que como objeto de utilidade, além de ser uma das principais causas de engarrafamentos cria também um outro problema, a ausência de vagas para estacionar principalmente nas áreas centrais das cidades. Assista a matéria:

*O Conquista.com é transmitido de Vitória da Conquista para todo o interior da Bahia pela TV Aratu, todos os sábados das 8h às 8h30. A apresentação é do jornalista Robson do Val.

Condutor com sinais de embriaguez colide em moto e deixa dois feridos

Conduzir após consumir bebida alcoólica continua causando incidentes em Vitória da Conquista.

Imagem: Redes Sociais

Imagem: Redes Sociais

Leone Alves Oliveira e Paulo do Carmo dos Santos ficaram gravemente feridos em um acidente ocorrido no Km 15 do Anel Rodoviário de Vitória da Conquista, na noite deste domingo (14) envolvendo uma motocicleta e um carro.

As vítimas estavam na motocicleta quando foram atingidos na traseira por um carro. Arremessados, um deles sofreu traumatismo craniano, o outro foi seriamente lesionado na coluna. Valdionor de Jesus dos Santos, o condutor do carro, caiu no teste do “bafômetro” e foi conduzido à delegacia.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro, conduzir sob o efeito de álcool é infração gravíssima. Ao ser flagrado pela fiscalização com até 0,3 miligramas de álcool por litro de ar ou de 6 decigramas por litro de sangue o condutor é autuado, tem a carteira de habilitação recolhida e o veículo retido. O valor da multa é de R$ 1. 915, 40 e a carteira suspensa por um ano. Caso o condutor seja flagrado duas vezes dentro de 12 meses, o valor da multa é dobrado.

Acima dessa tolerância a Lei define que é crime. A Pena além de detenção de seis meses a três anos, continua incluindo multa e suspensão, além da proibição de se obter a habilitação. A embriaguez compromete a capacidade de raciocínio e reflexos, sendo altamente prejudicial para a segurança no trânsito. Com informações do Blitz Conquista.

Celular no trânsito é infração média, mas de risco alto

Muita gente prefere colocar a vida em risco para não perder a ligação. Em Vitória da Conquista só no ano passado foram mais de 3000 autuações.

G1 BA/ TV Sudoeste

Dirigir enquanto usa o celular é uma infração de trânsito de natureza média mas de risco alto. Muitos acidentes são provocados por falta de atenção ou distração, na maioria das vezes causada de um celular no transito. Em Vitória da Conquista só no ano passado foram mais de 3000 autuações.

Uma mão no volante e outra no celular. É fácil ver essa cena no trânsito de Vitória da Conquista, um hábito muito comum entre os motoristas, pode até parecer inofensivo mas é uma pratica bastante perigosa. Uma distração e o motorista pode colocar em risco a vida de muitas pessoas.

Celular e direção, uma mistura tão perigosa quanto conduzir alcoolizado. Segundo os especialistas em trânsito, mandar mensagens ou falar ao telefone distrai o condutor e aumenta em até 400% o risco de acidentes.

Mas além do risco de provocar um acidente, o condutor que for flagrado falando ao celular comete uma infração de trânsito média (R$ 85,13 e 4 pontos na carteira). Mas mesmo sabendo disso, muitos continuam desrespeitando a lei. Segundo dados da Secretaria de Mobilidade Urbana de Vitória da Conquista falar ao celular enquanto dirige lidera o número de infrações cometidas, somente no ano passado foram mais de 3000 mil autuações. “Nós temos aí, talvez, mais de 3000 autuações” disse o coordenador municipal de trânsito, Herling Conceição, “e pior ainda: tem pessoas que ainda vão teclar, passar mensagem ou no zap no momento que está dirigindo” se espanta o gestor.

O instrutor de trânsito Francisco Brito esclarece que na autoescola os candidatos à carteira de habilitação são instruídos a evitar o uso do telefone durante a condução. “Agente procura passar que o uso do celular realmente tira muito a atenção do condutor e isso potencializa as chances de provocar um acidente” disse. Mas pelo visto tem muito condutor que prefere colocar a vida em risco para não perder a ligação.

80% dos motoristas dirigem e usam celular ao mesmo tempo, diz pesquisa

Informação é de uma pesquisa do Hospital Samaritano feita a partir da entrevista com 4,1 mil motoristas de São Paulo.

G1 SP

Uma pesquisa com 4,1 mil motoristas de São Paulo revela que 80% confessaram que dirigem e usam o celular ao mesmo tempo. A pesquisa é do Hospital Samaritano de São Paulo.

Teve um tempo em que as pessoas dirigiam, assim mesmo, com as duas mãos no volante, prestando atenção somente no trânsito. Mas a tecnologia muda comportamentos e o que a gente ve nas ruas é que o volante anda merecendo uma mão só, porque a outra ou está mandando mensagem, navegando na web ou segurando o celular, porque tudo anda tão urgente.

No flagrante do Jornal da Globo vemos uma mulher segurando o telefone com o ombro e, na outra mão, uma latinha. Outra moça fala no celular, dá aquele retoque na maquiagem; e quando o trânsito anda, continua falando e, se o trânsito para, outra escreve, escreve…mesmo com carro parado, não pode. Nem no semáforo é permitido.

Mas uma pesquisa feita pelo Hospital Samaritano em São Paulo mostrou que 80% dos motoristas usam celular enquanto dirigem, 42% mandam mensagens de texto que é mais perigoso e 8% não mudariam de jeito nenhum.

Uma troca de mensagens rapidinha no celular tira 23 segundos da sua atenção no trânsito. Parece pouco tempo, né? Em uma simulação é possível ver quantas coisas podem acontecer em 23 segundos.

“Quando eu desvio o meu foco para o celular eu estou fazendo mais do que uma ação. Eu estou olhando para o celular, eu estou lendo no celular e vou digitar, eu estou fazendo várias ações. A última coisa que eu vou pensar é no trajeto que eu estava executando”, alerta Renato Anghinah, coordenador do Núcleo de Neurologia do Hospital Samaritano.

“O grande problema da gravidade de quem está digitando é que você não vai ter como se preparar pro acidente. Se a pessoa está a 100 km/h e ela perde a direção  não vai ter aquele período em que ela freou porque ela viu que ia sofrer um acidente”, diz Diogo Garcia, coordenador do centro de trauma do hospital.

Mudanças no Código de Trânsito: Veja outras infrações que também passaram ser ‘Grave’

Alteração no CTB aumenta em 140% a multa para estacionamento irregular na zona azul.  

Blog Transitar (2)

Ao todo seis infrações passaram de leve para grave.

Em vigor, a Lei 13.146/ 15 altera o Código de Trânsito Brasileiro e as mudanças vão além de tornar infração grave os estacionamentos irregulares nas vagas destinadas a idosos e deficientes físicos.

Com o Estatuto da Pessoa com Deficiência, há uma nova redação para o Art. 181, XVII do CTB que classifica todos os estacionamentos regulamentados também como infração de natureza grave (R$ 127,69 e 5 pontos): não portar o ticket ou ultrapassar o tempo máximo permitido na zona azul e ainda estacionar no ponto de táxi, carga e descarga (sem efetivamente está realizando a operação), estacionamento de curta duração e das viaturas da polícia, bombeiros e fiscalização de trânsito.

A sinalização que indica proibição é a placa Estacionamento Regulamentado, também válida nos estacionamentos privados. Anteriormente a infração era leve (R$ 53,20 e 3 pontos). Colaboraram Ubaldo Neto e Douglas Couto.

Estacionar em vaga de idoso ou deficiente passa a ser infração grave, mesmo que seja “rapidinho”

São 5 pontos na carteira, mais multa de R$ 127,69 e remoção do carro/moto.

Imagem: Reprodução

Imagem Ilustrativa

Essa é para quem costuma se aproveitar das vagas para idosos e deficientes, agora o uso indevido desses espaços é infração de trânsito de natureza grave, com 5 pontos na carteira e multa de R$127,69, e o veículo ainda pode ser removido para o pátio, o que gera mais despesas com o guincho e estadia. Anteriormente a infração era leve, com multa de R$ 53,20.

Com o Estatuto da Pessoa com Deficiência, Lei 13.146/15, entrando em vigor, alguns artigos do Código de Trânsito passam por mudanças e passa-se também a considerar como vias públicas para fins de fiscalização, os estacionamentos externos ou internos das edificações de uso público ou coletivo como shopping centers, supermercados ou clubes.

Para ter direito à utilização das vagas, idosos e deficientes devem primeiro procurar a prefeitura da cidade para requerer o cartão de estacionamento. Durante a utilização das espaços regulamentados, o cartão precisa ficar visível dentro do carro.

Denuncia do Blog Transitar sobre motos no aeroporto de Conquista, ganha destaque na TV Sudoeste

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro participar de corridas ou competições clandestinas é crime, afirma delegado.

TV Sudoeste

Imagem: Reprodução - TV Sudoeste

Imagem – Reprodução

O sábado e o domingo estão chegando e os moradores do Povoado de Pé de Galinha estão preocupados. A cerca de um mês todo fim de semana motoqueiros estão aproveitando a pista do novo aeroporto de Vitória da Conquista para fazer rachas e manobras perigosas, o que além de colocar a vida das pessoas em risco é crime. Segundo os moradores, os jovens também fazem manobras perigosas nas ruas do povoado.

Excesso de velocidade, disputas e manobras perigosas. Os jovens que aparecem no vídeo desafiam os riscos sobre duas rodas, eles costumam se reunir para encontros perigosos no novo aeroporto de Vitória da Conquista, que possui uma pista com mais de 2km de extensão e 45m de largura. Os jovens estão aproveitando as boas condições da pista para fazer rachas e manobras perigosas sempre nos finais de semana. O local não tem proteção, qualquer pessoa pode ter acesso à pista.

Os moradores do Povoado de Pé de Galinha, vizinho ao aeroporto, estão assustados. Segundo eles, os motoqueiros são de outras localidades e também abusam da velocidade pelas ruas do povoado. Um morador, preocupado com a situação e com medo de ser identificado, afirma que os jovens “passam em alta velocidade e não quer nem saber quem tá atravessando, quem tá parado.” Em uma rua os moradores improvisaram quebra-molas, uma alternativa para proteger as crianças, diz outro morador.

Os jovens estão agindo contra a lei. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro participar de corridas ou competições clandestinas é crime, explica o delegado Ney Brito. “A pena de reclusão é de 3 a 6 anos quando tem vítima com lesão corporal grave e temos a pena de reclusão de 5 a 10 anos quando há vítima com óbito.” Ainda que não exista vítima, o Código aponta uma pena de 6 meses a três anos de detenção.

Segundo o delegado, os moradores podem anotar as placas dos veículos para ajudar a identificar os motoqueiros, as denuncias podem ser feitas às polícias civil e militar. “Posteriormente eles [os motoqueiros] serão chamados e ouvidos a respeito dessa irregularidade” completa.

Veja as duas matérias da TV Sudoeste clicando AQUI e AQUI.

Velozes e furiosos: Enquanto os aviões não chegam, motos invadem novo aeroporto de Vitória da Conquista e desafiam perigo

No flagrante de irresponsabilidade e com direito a plateia, condutores usam pistas para rachas e manobras arriscadas e proibidas.

Blog Transitar (1)

Rachas, empinadas, cavalos de pau: sem segurança ou qualquer fiscalização.

Enquanto o novo aeroporto de Vitória da Conquista não fica pronto, a área é invadida nos fins de semana por dezenas de pessoas, especialmente por motociclistas, que usam sem autorização ou nenhuma regulamentação, as futuras pistas de pouso e decolagem para se arriscarem fazendo rachas e exibirem manobras perigosas para uma animada e crescente plateia. Veja vídeo abaixo.

O Blog Transitar acompanhou “a festa” durante os dois últimos finais de semana e flagrou jovens se arriscando ao desprezarem qualquer conceito de segurança e cometendo os mais variados e perigosos crimes e infrações de trânsito: pessoas sem habilitação, sem capacete, em velocidade excessiva, empinando e dando cavalo de pau e ainda fazendo pegas, tudo isso associado – não por todos – ao consumo de bebidas alcoólica, sem a mínima preocupação com qualquer fiscalização, segurança ou policiamento. Enquanto os espectadores, boa parte adolescentes, assistem tudo a flor da pele, se expondo a atropelamentos, os performáticos desafiadores do perigo correm (literalmente!) os perigos reais dos incidentes.

O céu é o limite

Blog Transitar (3)

Perigo: toda sorte de crimes e infrações de trânsito.

À sensação de impunidade, soma-se o acesso fácil ao canteiro de obras que simplesmente é aberto em vários trechos. A empreiteira responsável mantém dois vigilantes aos sábados e domingos, para uma área de 6 milhões de metros quadrados.

Conversamos com algumas pessoas, que claro, não se deixaram fotografar. Perguntado se não temia por sofrer uma queda e vir a se machucar, um rapaz foi espirituoso: “Queda? Que queda, tio! É nóis!” Mas, sob olhares incomodados, nossa reportagem foi “convidada” pelos “foliões” a se retirar. As imagens foram possíveis graças ao compromisso de não identificar ninguém.

Responsável pelo empreendimento, a empresa Paviservice se diz surpresa ao ser informada da situação, informando por telefone ao Blog, através do seu escritório local, que a obrigação de coibir os acessos à área é da Prefeitura e do Governo do Estado. Por meio de nota, a Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista discorda, informando que “a responsabilidade pelo canteiro de obras é da empresa contratada” ainda segundo o comunicado, “o Município está aberto a colaborar para a segurança no local.” Até o fechamento desta matéria, o Governo da Bahia não retornou contato.

Confira o vídeo:

manual fiscalizacao transito

alto escola transito rapido

twitter
facebook

ultimas noticias
abril 2017
D S T Q Q S S
« mar    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia