WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: ‘Orientações’

Saiba quais os cuidados necessários para contratar o transporte escolar

É importante verificar a documentação do motorista. Motorista precisa ter licença da prefeitura para atuar.

G1/ MG

Transporte escolar é um assunto que é motivo de preocupação de muitos pais, principalmente nesse período de volta às aulas. Para contratar esse tipo serviço, é preciso ter alguns cuidados.

Mariana adora o transporte escolar e a mãe dela, a professora Cristina Oliveira, também, mas ela só contratou depois de pesquisar bastante: “Eu busquei a opinião de outros pais e também dos funcionários da escola”.

Cristina ainda verificou o selo de credenciamento da van junto à Prefeitura. Além do estado de conservação e equipamentos, como o cinto de segurança, em algumas cidades também é obrigatório o uso de cadeirinha para as crianças menores. A abertura da janela tem que ser limitada a menos de 15 centímetros e as vans devem ter o tacógrafo, que registra a velocidade em todo o percurso.

“Os pais que tiverem dúvidas ou quiserem mais informações podem pedir ao motorista o disco de tacógrafo ou então a fita, nos novos carros, para ter certeza da velocidade e do horário também”, explica Juliana Campos, motorista de van escolar.

É bom mesmo ficar atento porque a segurança das crianças não depende só das condições do veículo. Saber quem vai ao volante também faz muita diferença.

Sindicato dos Transportadores de Escolares da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Sintesc) orienta:

– Verificar a documentação do motorista. Na carteira de habilitação, deve estar escrito que ele é habilitado para escolar, o que significa que fez um curso de formação.

– Ver se o motorista tem licença da prefeitura que, por lei, só pode ser concedida a quem não responde a processo por homicídio, estupro ou corrupção de menores.

– Sempre observar o comportamento da criança.

“Tem que observar o que está acontecendo. Às vezes tem um conflito com algum colega, às vezes tem uma situação que está fora da normalidade e o pai tem que ficar atento”, alerta Carlos Eduardo campos, presidente do Sintesc.

Inspetor da PRF de Vitória da Conquista orienta sobre viagem no carnaval

Álcool e excesso de velocidade são maiores causas de acidentes em rodovia, diz policial.

Blog Transitar

Durante carnaval PRF vai intensificar fiscalização com radar e bafômetro.

Nos períodos de festas, como o carnaval, a maioria das ocorrências registradas pela PRF estão relacionadas ao uso de bebidas alcoólica pelos condutores, é o que diz o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Luís Fernandes, em entrevista ao Blog Transitar. “Muitas pessoas não tem a consciência, a responsabilidade de evitar dirigir após beber e acabam conduzindo seus veículos sob efeito do álcool”. Qualquer quantidade de bebida alcoólica, por menor que seja, irá diminuir a capacidade de reflexo do condutor, orienta o policial.

Luís Fernandes

Para o inspetor Fernandes (foto) direção defensiva é fundamental para segurança.

O álcool associado ao excesso de velocidade “vem causando acidentes graves e fatais” reflete o inspetor, o que caracteriza um dos grandes problemas durante as festas. Por conta dessa realidade, a PRF irá intensificar a fiscalização por bafômetros e radares, buscando inibir esses dois comportamentos altamente prejudiciais à segurança nas rodovias.

Quem vai viajar também precisa se preocupar com os documentos e equipamentos obrigatórios, “o intuito da PRF não é o de atrapalhar a viagem de ninguém” diz, mas alerta que “dependendo da infração o veículo pode ser até retido”. Fernandes alerta para o cuidado de itens que comprometem diretamente a segurança dos usuários como o cinto, capacete e cadeirinha, “se comprometeu a segurança, a polícia não vai poder fechar os olhos” avisa.

A área de atuação da Delegacia PRF de Vitória da Conquista começa no município de Manuel Vitorino, no KM 709, e adentra o Estado de Minas Gerais, até o KM 982 da BR 116. Segundo o inspetor, os locais mais críticos são o perímetro que corta a localidade de Lagoa das Flores, município de Conquista, e o trecho entre Manuel Vitorino e Poções, “com muitas curvas sinuosas”.

Ele orienta que os faróis devem estar acessos durante toda viagem, “mesmo não sendo obrigatório, nós recomendamos” e cuidado redobrado nos cruzamentos como nos postos de gasolina e durante as chuvas “se estiver chovendo, é importante reduzir a velocidade em pelo menos 20%, principalmente nas curvas” argumenta. “Sem condições de visibilidade, o ideal é procurar um local seguro, parar e aguardar o tempo melhorar”. Para uma boa viagem também é importante “planejar o trajeto, as paradas. O tempo necessário para almoço, jantar, descanso” finaliza.

Zona Azul: saiba como o sistema vai funcionar em Conquista

Pelas próximas quatro semanas será realizado trabalho de orientação e ajustes no sistema.

Imagem: Reprodução/PMVC

Imagem: Reprodução/PMVC

1 – Ao estacionar, o motorista/motociclista adquire os crédito por meio de cartão eletrônico (que será fornecido gratuitamente) ou depositando moedas no parquímetro da região da vaga, que é indicado por meio de pinturas na calçada. A máquina identifica a chegada do veículo na vaga;

2 – O parquímetro emitirá um comprovante com o valor do pagamento e o tempo de duração. O usuário deverá deixar seu comprovante fixado no painel do carro ou da moto, de forma visível, para facilitar a fiscalização;

3 – O funcionamento será de segunda à sexta das 8 às 18 horas. Aos sábados das 8 às 13 horas;

4 – O tempo máximo para cada estacionamento será de 2 horas: R$ 2,70 para carros e R$ 0,81 para motos. Ultrapassar o tempo máximo permitido é uma infração de trânsito. Nos estacionamentos em que os créditos não sejam totalmente utilizados, eles continuam valendo proporcionalmente em uma outra vaga.

Nesta segunda (16) se inicia o trabalho educativo, durante 30 dias o sistema estará em período de ajustes e de orientação para os motoristas e motociclistas. Na próxima semana esse procedimento continua, além de ser iniciada a distribuição dos cartões. Somente na terceira semana é que começa a utilização dos parquímetros, mas sem a cobrança que apenas será iniciada a partir da quarta semana.

Com informações da Prefeitura de Vitória da Conquista. Colaboração Ubaldo Neto.

De repente… a roda se soltou

Roda de carro se solta em movimento e causa susto em condutor.

Kleber Santos/Blog Transitar

Parafusos frouxos causam estalos, um sinal para os condutores (Foto: Kleber Santos/Blog Transitar)

Conduzindo seu veículo tranquilamente pela Avenida Lauro de Freitas, Centro de Vitória da Conquista o condutor tomou um susto: de repente… a roda se soltou. O carro, imobilizado, atrapalhava o fluxo até que finalmente alguém o orientou a retirar um parafuso de cada uma das outras rodas, repondo no lugar a que havia se soltado e ir imediatamente à procura de um bom borracheiro. Com a reposição, o veículo voltou a circular e o fluxo foi normalizado.

Buscando entender as causas do acidente e orientações para que você possa evitar uma situação dessas, que inclusive pode resultar em grave acidente, o Blog ouviu um motorista profissional e claro, um borracheiro.

Blog Transitar

Para Andre (à esquerda) e Adalberto a atenção do condutor pode evitar esse tipo de acidente.

“Esses parafusos não foram devidamente apertados” observa o borracheiro Adalberto Andrade, com mais de 10 anos de experiência. “É preciso sempre estar atento às condições do carro”, orienta o motorista André Soares, informando que “parafusos soltos causam estalos que podem ser ouvidos pelo condutor.” Para Soares o som auto e a distração podem prejudicar essa percepção do condutor. “É aconselhável que o proprietário acompanhe o trabalho do borracheiro, para que o trabalho não seja feito com desleixo” finaliza Andrade.

manual fiscalizacao transito



ultimas noticias
setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia