WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: ‘Transporte Coletivo’

Conquista: vanzeiros usam chinelo, brigam entre eles e querem colocar passageiros “um no colo do outro”, dizem usuários

Projeto, que inicialmente ganhou simpatia de boa parte da população, começa ser questionado pelos próprios usuários.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Ouvintes do Blitz Conquista no Ar ligaram para a Rádio Brasil e ao vivo reclamaram dos problemas envolvendo as vans. Pelo menos três participantes reclamaram que os condutores das vans ou “transporte alternativo” – como denomina o executivo municipal, dirigem os veículos de chinelo, brigam entre si por causa dos horários e muitos superlotam os carros.

“Eles querem colocar passageiros um no colo do outro”, denuncia o ouvinte.

Também, veículos de passeio realizariam transporte clandestino, afirma outro reclamante.

Veja a participação dos ouvintes.

Em plena campanha eleitoral, o post Sobre a proposta de regularizar o transporte de passageiros por vans em Vitória da Conquista sinalizou para os aspectos técnicos, legais e operacionais necessários à implementação da proposta.

Com informações do Blitz Conquista.

Usuário cobra qualidade no transporte coletivo e diz que veículos de uma das empresas não têm selo de vistoria

Aproveite e relembre Os 7 pecados da Viação Vitória.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Ouvinte do Blitz Conquista no Ar ligou para Rádio Brasil e ao vivo reclamou da má qualidade do serviço prestado por uma das empresas do transporte coletivo da cidade. Segundo o reclamante, “todos os ônibus da outra empresa, da Cidade Verde, tem um selo de vistoria, que foi vistoriado, e a Viação Vitória não tem nenhum selo de vistoria”.

Ao ser questionado sobre a ideia de pintar os ônibus das duas empresas da mesma cor, o ouvinte diz: … aí é que vai virar uma bagunça…”.

“Sendo assim, pintando da mesma cor, vai querer, na minha opinião, como usuário do transporte coletivo, maquiar uma empresa que deveria sair da cidade a muito tempo”, afirmou o ouvinte.

Em setembro de 2015, o Blog Transitar já denunciava o descaso da operadora listando Os 7 pecados da Viação Vitória. Desde então, o post tornou-se uma referência quando o assunto é o transporte coletivo em Vitória da Conquista.

Com informações do Blitz Conquista.

Conquista: Passageiros vão pagar metade do valor da passagem aos domingos e feriados

Reunião marcou o início das negociações para a definição do novo valor da tarifa do transporte coletivo urbano.

Foto: PMVC

Foto: PMVC

A Administração Municipal se reuniu com os representantes das empresas de ônibus de Vitória da Conquista no fim da tarde desta segunda-feira (23). O encontro marcou o início das negociações para a definição do novo valor da tarifa do transporte coletivo urbano, além de tratar de  questões importantes sobre a melhoria do transporte público.

As empresas apresentaram ao Governo as planilhas de custo do transporte coletivo e falaram sobre a necessidade do reajuste para manter o equilíbrio financeiro do contrato. Os valores apresentados serão analisados e comparados com os dados coletados pela equipe técnica da Administração Municipal, que propõe uma recomposição tarifária justa, que atenda à necessidade das empresas de ônibus e respeite o orçamento dos milhares de usuários do transporte público urbano.

O que já ficou definido durante a reunião com os representantes das empresas, é que os usuários do transporte público terão desconto tarifário. “Nos domingos e feriados o usuário pagará metade do valor”, disse o prefeito Herzem Gusmão.

O benefício da meia-passagem aos domingos e feriados vale para todos os usuários do serviço e vai representar uma economia importante com transporte para as famílias. O desconto na tarifa não muda para os estudantes, que já pagam meia.

Durante a reunião também foram discutidos temas como a modernização do terminal da avenida Lauro de Freitas e outras medidas que visam a melhoria da mobilidade de veículos e pedestres na área do terminal.

Os representantes das empresas, que desde novembro do ano passado tentam um acordo sobre o valor da tarifa com a Administração Municipal, avaliaram de forma positiva o encontro com a atual gestão. “Encontro muito bom, excelente, a gente está compondo esse canal com a Prefeitura pra que a gente possa melhorar o transporte coletivo, falou o diretor da Viação Vitória, Claudio Vinicius de Andrade.

“Em tão pouco tempo de gestão, o prefeito Herzem já ter recebido a gente, juntamente com o secretariado, estamos animados, disse o diretor da Cidade Verde, Sérgio Hubner.

A previsão do Governo é de que, após a análise minuciosa dos custos das empresas, o novo valor da tarifa de ônibus seja anunciado ainda esta semana.  Já o desconto tarifário, começará a valer a partir do próximo domingo (29).

Contrato com a Viação Vitória pode ser cancelado; empresa tem 30 dias para se defender

Blog do Rodrigo Ferraz

Foto: Blog do Rodrigo Ferraz

Foto: Blog do Rodrigo Ferraz

O prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes, notificou a empresa Viação Vitória, que opera no transporte coletivo da cidade, informando que o contrato de concessão com o poder público municipal será cancelado.

A informação foi confirmada pelo secretário municipal de mobilidade urbana, Luis Alberto Sellmann, durante encontro com a imprensa na manhã de ontem (quinta-feira).

Segundo o chefe da pasta, a solicitação foi feita em virtude da empresa não honrar com alguns pontos do edital de licitação, dentre eles o pagamento da outorga. “Somente uma parcela foi paga”, disse Sellmann.

Ainda de acordo com o secretário, a empresa tem um prazo máximo de 30 dias para apresentar defesa, ou seja, o ‘abacaxi’ vai cair nas mãos do futuro prefeito, Herzem Gusmão (PMDB).

O Blog Transitar destacou, em setembro de 2015, no post Os 7 Pecados da Viação Vitória, a situação claudicante da operadora.

TAXISTA…Será mesmo um profissional do trânsito?

Por ACésarVeiga*

Divulgação

Divulgação

Parece completamente equivocada a ideia que determinados “motoristas de táxi” ostentam sobre “autoconhecimento” e também da verdadeira “importância” que simbolizam para a mobilidade urbana.

Percebemos que nem todos os heróis usam capas…

…e que alguns, classificados como “bons condutores de táxi”,

de forma apropriada sabem exercitar a responsabilidade coletiva quando solicitados.

(E agindo assim originam certa ponta de esperança em nós usuários)

A ironia

é que tanto aqueles motoristas “cumpridores do seu dever”,

quanto os “que não o cumprem” – e que prosseguem no caminho do desrespeito,

TODOS…

…passam a ser completamente desqualificados pela população.

(Uma contradança entre “imoralidade” e “ética”, que passa a ser amadurecida no mesmo tempo e na mesma estufa)

É como se estivéssemos olhando em volta e não vendo nem Deus e nem os anjos.

Para certos motoristas

o desconhecido e o proibido são a mesma coisa!

(Cena bastante penosa e frequente no cotidiano urbano)

– Avançam com o sinal no vermelho.

:: LEIA MAIS »

Sobre a proposta de regularizar o transporte de passageiros por vans em Vitória da Conquista

Projeto ganhou simpatia de boa parte da população, contudo segue sem maiores explicações sobre aspectos técnicos e legais de como seria implementado.

blog-transitar-7

Conquista se tornou algo como a “Serra Pelada das Vans”.

No próximo domingo (30), Vitória da Conquista retorna às urnas para o segundo turno das eleições municipais. Durante a combativa campanha eleitoral, o transporte público se tornou um dos principais temas debatidos, em parte por razão da proposta de um dos candidatos ao cargo de prefeito, que inclui em seu plano de governo, que eleito, regularizaria o transporte por vans na cidade, hoje considerado irregular pelo município.

O projeto, que ganhou a simpatia de boa parte da população, contudo segue sem maiores explicações sobre como afinal seria implementado, considerando aspectos legais e detalhes técnicos de como o novo sistema operaria. Certo é que Conquista se tornou algo como a “Serra Pelada das Vans”, com gente de toda parte chegando esperançosa com a expectativa sobre as oportunidades que o mercado de trabalho, o transporte por vans, ofereceria para os trabalhadores da categoria.

Há de se considerar que o sistema de transporte público de Vitória da Conquista anda claudicante, o que está longe de ser exclusividade nossa, mas também não pode ser justificativa: são visíveis os passos lentos do atual governo referente ao setor, o que poderia sinalizar as condições de mercado. Milhões de passageiros abandonaram o sistema de transporte público no Brasil nos últimos anos. De acordo com levantamento da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), somente no período entre 2014 e 2015, a queda foi de 9%. A média de pessoas transportadas a cada 30 dias caiu de 382,3 milhões para 347,9 milhões. Na prática, são menos 3,22 milhões de usuários pagantes por dia. Não é à toa que  o sistema de transporte urbano do Brasil, operado por ônibus, transportava 60 milhões de pessoas dez anos atrás e hoje transporta 40 milhões. As causas seriam a falta de infraestrutura para o sistema. “A produtividade do setor é prejudicada por causa da queda da velocidade operacional – resultado da falta de corredores e até de faixas exclusivas -, o aumento dos custos dos insumos do setor e a competição com o transporte individual” afirma Otávio Cunha, presidente da NTU.

:: LEIA MAIS »

Perspectivas de avalização do transporte coletivo de passageiros

Como se avalia a eficiência de um sistema de transporte coletivo urbano?

Blog Transitar

Em pauta, o acanhado terminal da Avenida Lauro de Freitas faz lembrar que não só de plataformas vive uma cidade…

No Brasil os modais de transporte coletivo, especialmente os feitos por ônibus, são constantemente criticados pela população e imprensa especializada. Por sua vez, o poder público e os empresários encontram argumentos que justificariam seu modos operandi afirmando que suas praxes oferecem eficácia no atendimento. Sob qual perspectiva então, se deve avaliar o transporte? Dos empresários, dos governos ou dos usuários?

A lei é o ponto de vista de avaliação, com o qual o sistema é considerado sobre o cumprimento daquilo que foi proposto no processo de licitação; A comparação com outras praças, é o modo de se observar o sistema julgando-o a partir de outras realidades similares; E finalmente a perspectiva do usuário, que na verdade deve vir em primeiro lugar.

Seria necessário avaliar se o proposto na lei é, na realidade, o que a população realmente necessita. Do contrário podemos ter um sistema que contemple as exigências do processo licitatório, mas não alcance de fato a necessidade dos usuários. É preciso acrescentar que cada cidade possui, apesar da possibilidade de populações semelhantes, muitas particularidades que tornam seu modelo de transportes urbanos algo quase que único.

A avaliação a partir da ótica de quem o utiliza, traria informações importantes sobre o dinamismo do sistema que devem ser levados em consideração como pontualidade, confortabilidade, agilidade, itinerância, oferta e valor da tarifa. Observando-se o modal de transporte coletivo por ônibus sob essa ótica, a do usuário, dificilmente encontraríamos sistemas a contento no Brasil.

Na realidade o usuário tem de se submeter. Não é apenas em Vitória da Conquista mas no país, salvo casos pontuais, o transporte coletivo é péssimo, precário e sobrevive praticamente sem investimentos públicos com o valor da tarifa, na maioria das vezes, sendo calculado somente a partir da taxa de utilização dos passageiros, com pouquíssimo ou nenhum subsídio para pneus, folha de pagamento, combustíveis, aquisição de veículos e tudo mais que pudesse receber incentivos que potencializassem a produtividade e qualidade do serviço, além de uma infraestrutura viária que não privilegia o transporte por ônibus, que geralmente, tem o tempo comercial prejudicado por ser obrigado a “dividir” espaço com o transporte particular. Colaborou César Damasceno.

Projeto futurista chinês cria ônibus que anda sobre os carros: solução de mobilidade ou sonho?

Possuímos diversos meios que ainda não são explorados ou não recebem o devido incentivo em diversas cidades no Brasil e no mundo.

Reprodução | YouTube

Reprodução | YouTube

Frequentemente invenções vindas do outro lado do mundo chamam a atenção pelas características futuristas e inéditas. Um ônibus que “flutua” sobre os carros no trânsito, desenvolvido pelos chineses, é a mais nova delas em termos de mobilidade. Porém, antes de imaginarmos como e quando isso pode chegar às nossas cidades, podemos pensar nas soluções que já temos para os problemas das vias urbanas congestionadas, é o que sugere uma publicação do The City Fix Brasil.

O “Transit Elevated Bus” é uma espécie de ônibus que transporta seus passageiros em um nível acima dos carros nas vias, de maneira que os automóveis passariam por baixo do veículo de transporte coletivo. A novidade iria ocupar duas faixas do tráfego, transportar até 1.200 passageiros e teria uma altura total de 4,5 metros. O ônibus transitaria em uma velocidade de pouco mais de 60 quilômetros por hora em uma pista especial, com duas faixas estreitas, quase como trilhos. Ele também seria movido a eletricidade. A companhia que desenvolve o projeto, constrói um modelo para testá-lo em julho ou agosto no norte da China.

Para solucionar os engarrafamentos no trânsito, possuímos diversos meios que ainda não são explorados ou não recebem o devido incentivo em diversas cidades no Brasil e no mundo. Será que um ônibus futurista é realmente necessário?

:: LEIA MAIS »

Onde está a cidadania? Condutores ignoram sinalização e prejudicam transporte coletivo

É preciso atenção às placas para não por o carro onde não se deve, aconselha motorista.

Mesmo com sinalização, condutores insistem com infração.

Mesmo com sinalização, condutores insistem com infração.

Mesmo após a Prefeitura implementar uma nova sinalização regulamentado, com exclusividade para os ônibus, a utilização das plataformas de embarque e desembarque da Avenida Filipinas, defronte o Hospital de Base, na Zona Sul de Vitória da Conquista, muitos condutores continuam usando aqueles espaços deliberadamente, o que vem prejudicando a operação dos coletivos.

O hospital teria proibido o estacionamento de visitantes em suas dependências e com isso muita gente estaciona “de qualquer jeito” no ponto e nas plataformas dos coletivos, além das esquinas e garagens “gerando problema o dia inteiro” de acordo com um morador. Foram os próprios rodoviários que solicitaram a revitalização dos sinais de trânsito no local.

Antes da nova sinalização, situação costuma ser pior.

Antes da nova sinalização, situação costuma ser pior.

Encontrar uma vaga nem sempre é fácil, “mas é preciso atenção às placas para não por o carro onde não se deve” aconselha um motorista. “A gente precisa ter o costume de olhar direito e não estacionar em frente a garagens e esquinas. Não é só questão de multa, mas de cidadania” alerta.

Mobilidade Urbana

Por Mércia Gomes*

ara solucionar a questão da mobilidade urbana, primeiramente deve-se implantar meio de transporte com qualidade.

Qualidade dos meios de transporte coletivo, é fundamental para as questões de mobilidade.

A mobilidade urbana, termo empregado para referir – se à trânsito de veículos e pedestres, tem sido muito apresentado como Tema principal nos grandes Congressos e Fóruns de Trânsito, destaca – se que a mobilidade urbana, direciona à condução de transporte individual ou coletivo, sendo mais preciso, em face de carros, motos, ônibus, metrôs, etc..

De acordo com as estatísticas em relação ao número de condutores, e aumento de frotas derradeiramente, o debate sobre mobilidade urbana em relação ao Brasil, tem sido o primeiro e em destaque, haja vista que as grandes Capitais, exemplo São Paulo, tem tido dificuldade em projetar meios para diminuir número de congestionamento diário, circulação de pedestre em aglomeração, e qualidade no meio de transporte público, incluindo ainda aumento de linhas de metrô, o que observamos diversos projetos, prazos de implantação pelas gestões, todavia, dificilmente alcançam a disponibilidade nos projetos em razão do elevado número no congestionamento, aumento de frotas, entre outros.

O maior problema no Brasil em relação à mobilidade urbana, é em relação ao aumento de uso de veículos individuais em relação ao uso do coletivo, sendo que para ensejar à utilização do meio coletivo, necessário se faz implantar e inserir transporte com qualidade, disponibilidade em menor tempo/hora para passageiro, aumentar número de pontos e vias exclusivas para trafegar. Ressalta –se que esse assunto deve ser planejado e desenvolvido com estudos para implantação em todas vias necessárias.

Para solucionar a questão da mobilidade urbana, primeiramente deve implantar meio de transporte com qualidade, eficiência no trânsito, logo desenvolver projetos que estimulam a população ao uso do coletivo, além inclusive da utilização de bicicletas, sendo claro através de implantação de ciclovias e ciclofaixas, assim somando com a diminuição no tempo de deslocamento no coletivo, será alcançado o objetivo comum e saudável para sociedade.

De todo o apresentado, resume- se destacar mais o tema mobilidade urbana e trazer debates que façam alcançar as gestões públicas para regulamentar ações em interesse coletivo, o que trará eficiência nos deslocamentos e meio de transporte para todo condutor e pedestre.

*Mércia Gomes é Especialista em Gestão e Direito em Trânsito.

manual fiscalizacao transito

alto escola transito rapido

twitter
facebook

ultimas noticias
fevereiro 2017
D S T Q Q S S
« jan    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia