WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

ultimas noticias
ultimas noticias

link conquista

:: ‘Viação Vitória’

Nota de esclarecimento da Viação Vitória

Blog Transitar

Imagem: Arquivo

COM RESPONSABILIDADE, PREOCUPAÇÃO E ATENDIMENTO AOS NOSSOS USUÁRIO E À POPULAÇÃO DE MODO GERAL, QUE VIMOS A PÚBLICO NOS MANIFESTAR SOBRE OS DESDOBRAMENTOS QUE ESTÃO ACONTECENDO DENTRO DO SINDICATOS DOS RODOVIÁRIOS EM RELAÇÃO AO ESTADO DE GREVE EM QUE ESTÁ VIVENDO A POPULAÇÃO CONQUISTENSE.
EM VIRTUDE DE NOSSA RESPONSABILIDADE E BOA VONTADE EM ATENDER OS PLEITOS DO SINDICATO AO APRESENTAR UMA CONTRA PROPOSTA, A GREVE DEFLAGRADA PELO SINDICATO, ESTÁ ATINGINDO APENAS UMA DAS EMPRESAS DE ÔNIBUS.

NOSSA MANIFESTAÇÃO E PREOCUPAÇÃO É QUE, EMBORA AS RODADAS DE NEGOCIAÇÕES COMECEM A PARTIR DO DIA 1º DE MAIO, DATA DA CONVENÇÃO, E JÁ TENDO UMA REUNIÃO MARCADA ENTRE O SINDICATO E A VIAÇÃO VITÓRIA PARA A PRÓXIMA QUARTA FEIRA, DIA 03 DE MAIO, O SINDICATO ESTÁ NOS PRESSIONANDO PARA A ACEITAÇÃO DE SEUS PLEITO COM AMEAÇA DE GREVE, NÃO RESPEITANDO PORTANTO, AS RODADAS DE NEGOCIAÇÕES DE PRAXE.

:: LEIA MAIS »

A combalida agenda da Viação Vitória

Ultimamente, ao que parece, a Vitória não vem dispensando gentilezas.

Coletivo da Vitória sendo socorrido pela Cidade Verde.

Coletivo da Vitória sendo socorrido pela Cidade Verde.

Vacilante, a Vitória segue prestando seus serviços em Conquista. Na última semana, um dos coletivos da companhia quebrou na Avenida Luís Eduardo Magalhães e os usuários foram “socorridos” por um ônibus da Cidade Verde. Detalhe: como os passageiros já haviam pago suas tarifas, o “socorro”, para a Cidade Verde, ficou de graça. Uma gentileza afinal o usuário não poderia pagar duas vezes.

Uma hora e nada da manutenção da companhia chegar.

Uma hora e nada da manutenção da companhia chegar.

Já na manhã de hoje (1º), um outro carro da companhia teve problemas próximo ao CAIC. A reportagem esperou por mais de uma hora e nada da manutenção chegar.

Vitória: “Ficaremos paralisados até o último funcionário receber seu salário”, diz Álvaro Souza

Apenas 30% da frota da empresa circula, em conformidade com a lei. Categoria cobra salários atrasados e férias.

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

Depois de ter sido ludibriado pela direção da Viação Vitória que prometeu, verbalmente, pagar os salários atrasados dos funcionários, o Sindicato dos Rodoviários de Conquista resolveu agir e deflagrar greve.

O movimento ocorre por tempo indeterminado, a partir das primeiras horas desta sexta-feira, 17. Apenas 24 dos 80 ônibus circulam no itinerário no qual a companhia atua.

O presidente do sindicato, Álvaro Souza, confirmou o que já se sabia: “a empresa não honrou o compromisso do pagamento. O contrato não foi honrado. Os salários do mês de janeiro não foram pagos, além das férias de alguns funcionários da empresa”, listou. Apenas 30% da frota está circulando. Na última terça-feira, 14, sem cumprir o prazo anterior de 72 horas – concedido pelo sindicato – para pagamento dos salários e outras atribuições legais, a Viação Vitória conseguiu mais um tempo e evitou a greve por tempo indeterminado dos rodoviários, prevista para aquela data.

Ainda assim, insatisfeitos, alguns rodoviários chegaram a parar por alguns minutos no início da manhã. “Vamos ficar paralisados até que o último trabalhador receba o seu salário”, afirmou Souza. A empresa prometeu regularizar a situação até às 20 horas.

O pagamento dos salários, que deveria ter sido feito dia 5, e do depósito do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), além das horas extras e vale-refeição resultaram na situação atual, com motoristas e cobradores da Viação Vitória cruzando os braços nesta sexta-feira. “Não é somente o pagamento, mas a falta do repouso-alimentação, dos meses de outubro e novembro, e algumas horas extras do mês de outubro que não vieram nos contracheques dos funcionários”, enumerou. “O FGTS vem descontado no contracheque do pessoal, mas a empresa não repassa”.sustentou, nesta semana, o diretor de Comunicação do SINTRAVC [Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário, Passageiros, Cargas, Fretamento, Turismo e Pessoal de Apoio de Vitória da Conquista], Jonatas Cardoso Vieira.

A empresa alega que as dificuldades em honrar os compromissos se deve, em parte, a perca da linha Alto Maron – retomada há 15 dias. O reforço de caixa também veio com o aumento da tarifa, que passou de R$2,80 para R$3,30. Ainda assim a empresa não consegue se equilibrar financeiramente.“Não entendemos o que acontece com a Viação Vitória. O usuário paga à vista, a linha do Alto Maron, que é uma das melhores, voltou pra eles, então queremos uma resposta”, continuou o sindicalista. O prazo de 72 horas expirou e a previsão é a de que os rodoviários paralisem as atividades a partir das 4 e meia dessa terça-feira. Fonte: Blog do Celino Souza.

Contrato com a Viação Vitória pode ser cancelado; empresa tem 30 dias para se defender

Blog do Rodrigo Ferraz

Foto: Blog do Rodrigo Ferraz

Foto: Blog do Rodrigo Ferraz

O prefeito de Vitória da Conquista, Guilherme Menezes, notificou a empresa Viação Vitória, que opera no transporte coletivo da cidade, informando que o contrato de concessão com o poder público municipal será cancelado.

A informação foi confirmada pelo secretário municipal de mobilidade urbana, Luis Alberto Sellmann, durante encontro com a imprensa na manhã de ontem (quinta-feira).

Segundo o chefe da pasta, a solicitação foi feita em virtude da empresa não honrar com alguns pontos do edital de licitação, dentre eles o pagamento da outorga. “Somente uma parcela foi paga”, disse Sellmann.

Ainda de acordo com o secretário, a empresa tem um prazo máximo de 30 dias para apresentar defesa, ou seja, o ‘abacaxi’ vai cair nas mãos do futuro prefeito, Herzem Gusmão (PMDB).

O Blog Transitar destacou, em setembro de 2015, no post Os 7 Pecados da Viação Vitória, a situação claudicante da operadora.

Rodoviários da Viação Vitória podem paralisar amanhã, sexta (12)

Press Release

Imagem Ilustrativa

Imagem Ilustrativa

O Sindicato dos Rodoviários de Vitória da Conquista e Região informa toda a população conquistense que poderá ocorrer uma paralisação dos funcionários da Viação Vitória nesta sexta-feira, devido ao atraso no pagamento do salário referente ao mês de janeiro. A paralisação ocorrerá logo nas primeiras horas desta sexta-feira (12), caso o pagamento não seja efetuado até a meia noite de hoje.

Desde a última semana a diretoria do Sindicato tem pressionado a empresa para que fossem pagos os salários de seus funcionários, mas até o momento, nenhum funcionário recebeu seu salário do mês.

Conquista: Cidade Verde e rodoviários discutem crise gerada por intervalo na jornada de trabalho

Para sindicato, Cidade Verde é desumana com funcionários. Já a empresa, diz que intervalos solicitados por motoristas e cobradores é “impraticável”.

Blog Transitar (3)

Imagem Ilustrativa

Os rodoviários da Viação Cidade Verde, concessionária do transporte coletivo urbano de Vitória da Conquista, estão insatisfeitos com a carga horária da companhia que disponibiliza escalas com intervalos que vão de 1 a 2 horas durante a jornada de trabalho. De acordo com o sindicato da categoria, seria possível fracionar os intervalos em 15 ou 20 minutos, o que não penalizaria os trabalhadores. Por sua vez a empresa responde que o fracionamento defendido pelos sindicalistas é impraticável para operação do sistema. Cerca de 170 trabalhadores estariam dispostos a abandonarem seus empregos.

Em recente entrevista à Rádio Clube FM, o presidente do Sintravc – Sindicato dos Rodoviários de Vitória da Conquista e Região, Álvaro Souza, destacou que motoristas e cobradores da Cidade Verde passam por situação difícil, “a companhia colocou uma carga que o trabalhador não está suportando” disse, relatando que o problema não se repete com a outra operadora, a Viação Vitória.

“Infelizmente o Sintravc insiste em querer desconstruir a imagem da empresa e tenta de alguma maneira desestimular nossos colaboradores” respondeu o diretor da Cidade Verde, Sergio Hubner, também em entrevista à Rádio Clube. Ele explicou que  o problema do intervalo não começa com a Cidade Verde: Há uma ação civil pública contra as operadoras do sistema de transporte de Vitória da Conquista, antes da chegada da companhia. A empresa operava há dois meses na cidade, quando participou enquanto ouvinte de uma audiência na Justiça do Trabalho que discutia o intervalo. Era solicitado na ocasião que cobradores e motoristas tivessem um intervalo conforme o Art. 71 da CLT, que diz que os trabalhadores que atuam acima de 6 horas tem direito de um intervalo com no mínimo 1 e no máximo 2 horas.

:: LEIA MAIS »

Em Salvador, Sintravc e Vitória fecham acordo; negociações com a Cidade Verde continuam

Press Release

Imagem: Arquivo

Imagem: Arquivo

O Sindicato dos Rodoviários de Vitória da Conquista e Região, esclarece que a reunião desta terça (17), foi favorável à categoria, mesmo não estabelecendo uma decisão final. A Viação Vitória já assinou o acordo atendendo as reivindicações da categoria.

A Prefeitura de Vitoria da Conquista e a empresa Viação Vitória foram notificadas a comparecer na próxima reunião de conciliação, marcada para terça-feira, 24, às 14 horas no Tribunal Regional do Trabalho em Salvador, para explicar sobre o fracionamento do intervalo. O Sintravc é representado nas reuniões pelo presidente, diretores além do nosso setor jurídico.

Desse modo, aguardaremos o resultado do próximo encontro para reunir os rodoviários e comunicar os esclarecimentos necessários.

Prefeitura de Vitória da Conquista emite Nota de Esclarecimento sobre ônibus apreendidos

Secom/ PMVC

Blog Transitar

Imagem Ilustrativa

Diante da informação da decisão judicial que determinou a apreensão de cinco ônibus da empresa Vitória, a Secretaria de Mobilidade da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista informa:

1. A frota da empresa mantem-se com o número mínimo definido em contrato, com 80 (oitenta) ônibus disponíveis. No entanto, a frota da empresa carece de ajuste ao contrato firmado com o Poder Publico especialmente no que se refere à inclusão de oito veículos novos com motor traseiro.

2. As não conformidades verificadas pela fiscalização da Secretaria de Mobilidade desde o início da prestação dos serviços são objeto de um Procedimento Administrativo Disciplinar, em fase de conclusão.

3. A empresa foi advertida do risco de comprometimento da regularidade, pontualidade e segurança das viagens, sobretudo, tendo em vista a utilização de parte de ônibus mais velhos e, portanto, mais propensos a falhas mecânicas.

4. A Secretaria de Mobilidade já providenciou os ajustes operacionais necessários a fim de evitar qualquer prejuízo ao sistema de transporte público urbano.

Depois de anos de estudos e batalhas judiciais, a administração municipal conseguiu substituir o antigo monopólio que prestava serviços amplamente reprovados pelos usuários. Vitória da Conquista tem hoje um dos melhores sistemas de transporte público do Estado, reconhecido nacionalmente, seja pela modicidade da tarifa, seja pela idade média da frota, ou pelo fato de 90% dos ônibus serem adaptados para pessoas com deficiência.

Além dos procedimentos administrativos, a Prefeitura agirá com o máximo rigor e tomará todas as medidas judiciais necessárias para punir a empresa pelo descumprimento das suas obrigações contratuais, de maneira a garantir que a população não seja prejudicada.

Os 7 pecados da Viação Vitória

Nenhum ônibus da frota circula com aprovação de vistoria veicular do próprio município de Vitória da Conquista.

Blog Transitar

Concessionária é alvo de denuncias de vereadores e do Sindicato dos Rodoviários.

A Viação Vitória opera em Vitória da Conquista desde 2007. Ganhou através da última licitação em 2012 – um processo confuso e reconhecidamente demorado, o primeiro lote com proposta de R$ 37 milhões tendo assim o direito de continuar explorando o serviço de transporte coletivo na cidade, por mais dez anos.

Somando às reclamações dos usuários, a concessionária vem enfrentando denúncias do Sindicato dos Rodoviários e de vereadores de Conquista, além da abertura de um processo administrativo por parte da Prefeitura, para apurar supostas irregularidades quanto ao descumprimento de diversas cláusulas contratuais com o poder público municipal.

O Blog Transitar listou as sete irregularidades apontadas na operadora, ou os 7 pecados da claudicante Viação Vitória que chegou ao absurdo de por duas vezes, ter carros apreendidos pela Justiça, por falta de pagamento:

1 – A empresa não repassou ao Município o valor referente à outorga da concessão, um montante de 37 milhões de reais;

2 – Parte da frota circula com licenciamento atrasado;

3 – Há ônibus com o registro em outro município (placa de outra cidade), o que é vedado pela licitação;

4 – Frota com 100% de reprovação na vistoria veicular do município, nenhum ônibus possui o degrau retrátil ou itinerário traseiro;

5 – Descumprimento de leis trabalhistas como o repasse do FGTS, verba rescisória, atraso salarial e vale. A questão do abono, cortado pelas duas empresas, está na Justiça;

6 – Não construiu 50 pontos de ônibus previstos pela licitação (até 6 meses após a assinatura do contrato), causando revolta nos usuários principalmente dos bairros periféricos;

7 – 80% das reclamações dos usuários do transporte coletivo em Vitória da Conquista, são feitos contra a prestação do serviço da operadora.

A companhia circula sem aprovação em vistoria por irregularidades como falta de degrau retrátil, itinerário traseiro e ônibus com registro em outro município.

A companhia circula sem aprovação em vistoria por irregularidades como falta de degrau retrátil, itinerário traseiro e ônibus com registro em outro município.

Em 2008 expirou o contrato das então empresas concessionárias do transporte coletivo em Vitória da Conquista. Apenas em 2011 foi aberto um novo processo licitatório, que terminou quase dois anos depois cheio de recursos administrativos, liminares judiciais e até desistência de empresa vencedora (!). Enquanto investiga a Viação Vitória, a própria prefeitura é algo de críticas e denúncias pela condução do processo licitatório.

Contacta pela redação do Blog, a Viação Vitória preferiu não se manifestar.

Greve dos rodoviários em Conquista: sindicato e empresas continuam sem acordo

Com apenas 48 ônibus servindo a cidade, população utiliza vans do transporte clandestino.

"Vanzeiros" que não pertencem a cooperativa ocupam plataforma vazia de ônibus.

“Vanzeiros” que não pertencem a cooperativa, ocupam plataforma vazia.

O terceiro dia da greve dos rodoviários em Vitória da Conquista, foi marcado por movimento intenso de passageiros no Terminal da Lauro de Freitas, que faziam constantes reclamações sobre o serviço dos coletivos. Com apenas 30% dos ônibus circulando, o que equivale a 24 carros de cada empresa, a demanda de usuários não foi, de longe, atendida pelas empresas.

Com isso entraram em cena as vans que fazem o transporte clandestino na cidade. De acordo com uma cooperativa, os “vanzeiros” tiveram um aumento de mais de 50% no número de passageiros. “Continuamos em nosso pontos, não invadindo a plataforma dos ônibus” informou à reportagem um dos cooperados. “Mantemos duas gratuidades por viagem para os idosos e preço diferenciado para os estudantes.”

Enquanto isso, sindicalistas e empresários continuam sem acordo, o que deixa Vitória da Conquista desprovida de grande parte do transporte público às vésperas do São João, quando o comércio local conta com o maior movimento de todo o ano. Até esta noite de segunda-feira (22), não foi divulgado por nenhuma das partes o retorno à mesa de negociações.

Os patrões ofereceram reajuste de 10%, pedido pelos trabalhadores, mas, somente, se a tarifa do transporte for reajustada para R$ 2,80. Sem o aumento, a proposta das empresas ficou fechada em 8,34%, baseada no INPC (Indicie Nacional de Preços ao Consumidor). Já os rodoviários querem 10%, mais 3% após o reajuste na tarifa.

manual fiscalizacao transito



ultimas noticias
setembro 2017
D S T Q Q S S
« ago    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
WebtivaHOSTING | webtiva.com . Webdesign da Bahia